Ícone do futebol mexicano, Ignacio Trelles morre aos 103 anos

O ex-jogador teve algumas passagens como treinador da seleção do seu país

João Pedro Prado Restani
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/FIFA

O jornalista mexicano Heriberto Murrieta informou em seu twitter a morte da lenda do futebol mexicano Ignacio Trelles aos 103 anos, por conta de um ataque cardíaco. O ocorrido aconteceu nesta quarta-feira (25) na Cidade do México. Muito importante para o futebol local, Don Nacho começou sua carreira como jogador em 1934 no Necaxa e foi se aposentar em 1948 no CF Atlante.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Dois anos após pendurar suas chuteiras, Ignacio começou sua carreira como técnico, onde marcaria o futebol mexicano de vez. Seu primeiro clube na função foi o Zacatepec, onde ficou de 1950 até 1952 e retornou em 1954 para ficar por 7 anos. Trelles comandou também gigantes como Toluca, Cruz Azul e América do México.

Dentre os seus principais títulos tem sete conquistas do Campeonato Mexicano, duas Copas do México e duas Ligas dos Campeões da Concacaf, que mostram muito o porquê de Ignacio Trelles ter comandado a seleção mexicana mais de uma vez, com destaques para as Copas de 1962 e 1966, sendo eliminado na primeira fase em 62, quando caiu no grupo do campeão Brasil. Em 66 aconteceu a mesma coisa, o México caiu na primeira fase e de novo no grupo da futura campeã, que nesse caso foi a anfitriã Inglaterra. Apesar das eliminações, Don Nacho conseguiu a primeira vitória da história de sua seleção em Copas.

Nascido em 31 de julho de 1916, encerrou sua carreira de treinador aos 74 anos no Pumas, completando mais de 1000 jogos dirigindo clubes da primeira divisão mexicana, com aproximadamente 52,6% de aproveitamento, tendo feito 1083 jogos, 463 vitórias, 319 empates e 301 derrotas. O legado de Ignacio Trelles será levado para sempre e seu nome estará eternamente dentre os grandes da história do futebol de seu país.

LEIA MAIS:

Presidente da Federação Espanhola de Futebol quer encerramento das competições no país

Presidente da Federação Espanhola de Futebol quer encerramento das competições no país