Neto defende demissão de Tiago Nunes e Maravilha rebate: “Não adianta ter o melhor piloto e o carro ser 1.0”

Comentarista discordou da opinião do ex-jogador durante o programa “Os Donos da Bola” e defendeu o técnico Tiago Nunes

Matheus Expedito
Jornalista formado pela Faculdade Cásper Líbero. 22 anos. Amante do esporte bem jogado e admirador de boas histórias.

Crédito: Reprodução / TV Band

Após outro desempenho ruim no Paulistão, o técnico Tiago Nunes voltou a ser cobrado pelo comentarista e apresentador, José Ferreira Neto, no programa “Os Donos da Bola”. Crítico do comandante alvinegro há várias semanas, o ex-jogador defendeu a demissão imediata do técnico para aproveitar o tempo de paralisação no campeonato estadual.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“Você vê esses seis jogos sem vencer no Campeonato Paulista, a saída da Libertadores e sem matéria prima, sem jogador bom. Qual é minha perspectiva para Brasileiro e Copa do Brasi? Sem dinheiro e sem nada, eu acredito que o mais correto é dizer ‘Obrigado, Tiago Nunes. Valeu cara, a gente tentou mas não deu'”, afirmou Neto durante o programa.

Por outro lado, o narrador Dirceu Marchioli discordou do apresentador e questionou a qualidade do elenco corintiano.

“Não acredito que o Tiago Nunes deva sair agora do Corinthians. É como se você fosse dono de uma frota de veículos. Se você tiver apenas veículos 1.0, que é o caso do Corinthians, não adianta ter um piloto melhor, porque não vai render mais que aquilo. Não é questão de mandar embora todo mundo, é questão de não ter nem contratado. Por isso que o time está nessa desgraça”, comentou.

Enquanto o ex-goleiro Veloso concordou com Neto, e ainda citou o momento conturbado vivido pelo presidente Andrés Sanchez.

“O problema do Corinthians é que o presidente também está pressionado, então a história de mudar a filosofia (de jogo) neste momento talvez não seja interessante para ele. Se eu sou o presidente do Corinthians, eu mudo agora, hoje. Porque com essa paralisação do estadual, um novo treinador teria tempo para conhecer o grupo e implantar sua filosofia. O que o Tiago tem feito até aqui ficou muito claro que não está dando resultado”, disse o ex-goleiro.

Por último, o ex-atacante Edílson acredita que o treinador tenha perdido do grupo. “Eu acredito que já tenha começado errado. Ele poderia ter assumido o time antes da virada do ano, tinha dois meses para trabalhar. Acredito também que ele perdeu o grupo. Era para ter feito uma reunião entre jogadores, comissão técnica e diretoria, para lavar todas as roupas sujas”, opinou.

 

LEIA MAIS: