Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Outra epidemia fez jogador ser punido por tossir no rosto de adversário

Vale lembrar que nesta época os mexicanos jogavam a Libertadores, hoje as equipes do país da América central não disputam a competição continental

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Foto: EFE

Hoje, diante da pandemia de coronavírus que preocupa o mundo inteiro, mas vale lembrar de um caso que ocorreu há 11 anos, na época a pandemia da vez era a gripe suína, que estava presente nos noticiários, inclusive no mundo do futebol.

Em 2009, o jogador mexicano Héctor Reynoso, do Chivas Guadalajara (México), foi banido da Copa Libertadores por ter cuspido, tossido e assoado o nariz na direção de um jogador da equipe adversária.

Na época, o jogador deu declarações alegando que vinha sendo vitima de preconceito: “Durante o jogo nos chamaram de leprosos, e ele falou que eu estava doente e infectado”.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

A epidemia de gripe A, originada exatamente no México. Vale lembrar que, naquele ano, Chivas e San Luis desistiram de disputar as oitavas de final da Libertadores por conta da doença.

“Já avisamos a Conmebol que não vamos participar. Não aceitamos disputar apenas uma partida e não aceitamos mudar o local do jogo. A única coisa que aceitamos é seguir as regras. Com certeza a Conmebol manterá as portas abertas para nós”, disse o presidente da Federação Mexicana de Futebol, Justino Compeán.

LEIA MAIS:

Estrela do Liverpool, Salah doou um milhão de euros para combate ao coronavírus no Egito

Pogba usa camisa da Juventus por causa de Matuidi em vídeo nas redes sociais

Hudson-Odoi está se recuperando bem de coronavírus, diz Lampard