Prejuízo do futebol com coronavírus pode chegar a 7,5 bilhões de euros em caso de cancelamentos, especula La Liga

Presidente da organização do Campeonato Espanhol estima problema sério se torneios não forem encerrados

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/FC Barcelona

O coronavírus pode ser responsável por um prejuízo estimado em um valor bilionário no futebol europeu, caso os torneios adiados sejam realmente cancelados.

Conheça a 1xBet:

Um novo jeito de fazer sua aposta esportiva!

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Presidente da La Liga, que organiza o Campeonato Espanhol, Javier Tebas disse que isso pode colocar em risco toda a indústria do futebol.

“Se somarmos tudo, todo o futebol das 30 ligas europeias, 7,5 bilhões de euros estão em risco nesta crise. Este seria o custo de não poder completar todas as competições. E isso colocaria em risco a indústria do futebol em alguns lugares. Então, temos que resolver isso globalmente, pois é um problema de todos”, disse Tebas em entrevista coletiva na Espanha.

O presidente de La Liga disse ainda que há uma data prevista para o retorno das competições, mas são muitos países afetados e isso pode não ser possível.

“Na situação que temos agora, pensamos que poderíamos voltar com a competição em meados de maio, talvez na terceira semana. Se as circunstâncias melhorarem, é claro, podemos até antecipar esse reinício. Hoje, existem trinta ligas afetadas, trinta torneios de Copa, e temos que coordenar a agenda de todos, nacional e internacionalmente. Por isso, temos que conversar e decidir juntos”, apontou Tebas, que seguiu.

“Não é uma questão de fé, é uma realidade: as competições terminarão em junho. Se já falávamos isso antes do adiamento da Euro para 2021, agora, com mais motivos, voltamos a afirmar.”

Mesmo com o plano de encerramento dos torneios em junho, poucos têm certeza de novas datas para o futebol. Alguns países, porém, seguem em atividade mesmo com a quarentena no mundo todo.

Leia mais:
Nem todos pararam: 9 países que seguem com o futebol mesmo em pandemia de coronavírus