Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Briatore diz: “A única merda com Fernando Alonso é que ele foi para a McLaren”

Ex-chefe de Alonso na Fórmula 1 fez várias ponderações sobre a categoria

Vinícius Rodrigues Alves
Advogado por formação, roqueiro de criação e escritor por opção!

Crédito: Reprodução/Flavio Briatore

Flavio Briatore é uma figura marcante no circo da Fórmula 1. Prestes a completar 70 anos, o italiano concedeu entrevista ao jornal Corriere della Sera, na qual destacou vários pontos em sua carreira na categoria.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Entre os pontos destacados estão as sete conquistas obtidas na Fórmula 1. Foram quatro títulos com pilotos, sendo dois com Michael Schumacher, em 1994 e 1995 e outros dois com Fernando Alonso, em 2005 e 2006, e mais três mundiais de construtores; um com a Benetton em 1995 e dois com a Renault, 2005 e 2006.

Briatore também comentou sobre o incidente envolvendo o piloto brasileiro Nelsinho Piquet durante do Grande Prêmio de Cingapura.

“Eles me culparam por tudo, mas depois fui inocentado por um tribunal de Paris”, lembra.

No entanto, o ponto alto da entrevista está a sua relação com Fernando Alonso.

O italiano diz não se arrepender de nada na carreira do piloto nascido nas Astúrias, exceto por um detalhe, sua saída da Renault.

“A única merda foi que ele foi para a McLaren. O grande arrependimento é a Ferrari, ele perdeu dois campeonatos mundiais por razões fora de seu controle”, comentou Briatore.

O primeiro, em 2010, já estava ganho e houve um erro do muro. Foi muito difícil, eu nunca tinha visto Fernando chorar. A história da F1 teria mudado. No ano seguinte, com uma motivação incrível, ele teria vencido novamente e Domenicali e Montezemolo teriam ficado. Os mal-entendidos surgiram após esse episódio”, comentou o italiano.

O ex-chefão de equipe na Fórmula 1 destacou ainda que Senna e Schumacher são os melhores pilotos que ele já viu e revela um desejo seu:

“Porque não podíamos vê-los competir um contra o outro e depois com Fernando . Se ele tivesse um time, ele o teria escolhido. Ele é um Rottweiler e comete poucos erros “, acrescenta

Briatore aproveitou para apontar seus três pilotos favoritos atualmente: Hamilton, Verstappen e Leclerc.

Ele ainda demonstrou estranheza ao fato da Ferrari não vencer um mundial de pilotos desde 2007. Naquele ocasião, Kimi Raikkonen foi o campeão.

“Ainda não entendo como a Ferrari não vence : tem financiamento, tem uma história, tem macânicos muito bons, acho que falta um elo para tudo”, conclui.

LEIA MAIS

Villeneuve: “Seria mais inteligente decidir que não terá F1 em 2020”