Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Ex-meia do Santos que “ensinou” Neymar a cobrar faltas, Molina comemora 40 anos

“Deus que Sangra”, ex-jogador colombiano se destacou vestindo a camisa do Santos em 2008 e 2009; reveja gols

Adriano Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Santos FC

Mesmo sem conquistar nenhum título pelo Santos, o colombiano Mauricio Alejandro Molina Uribe, mais conhecido por “Mao” Molina, estará para sempre presente na memória dos torcedores do Peixe como símbolo de entrega dentro de campo e, nesta quinta (30), celebra 40 anos de idade.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Cartão de crédito sem anuidade? Abra sua conta Meu BMG agora!

Após deixar o Estrela Vermelha, um dos clubes mais populares da Sérvia, o jogador vestiu a camisa santista nas temporadas de 2008 e 2009 e disputou 78 partidas, marcando 17 gols. No início de sua passagem pela Vila Belmiro, Neymar ainda jogava nas categorias de base e já declarou que, na época, ficava “fascinado” pela exímia técnica de Molina nas cobranças de falta.

“Para mim, Molina é um grande jogador, dele eu aprendi a cobrar tiros livres“, disse Neymar ao site da Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol). Em março de 2009, o colombiano deu lugar à então jovem promessa santista em sua estreia pela equipe profissional, no jogo contra o Oeste, válido pelo Campeonato Paulista.

Um dos momentos marcantes do ex-meia com a camisa alvinegra aconteceu em 2008, na vitória por 2 x 0 diante do Nuevo Cúcuta, da Colômbia, pela Copa Libertadores da América. Após um choque com o o goleiro adversário, seu nariz começou a sangrar bastante e, mesmo assim, Molina decidiu permanecer em campo e não aceitou ser substituído. O episódio lhe rendeu a alcunha de “Deus que Sangra”.

“Quanto a torcida começou a cantar que o Santos é amor e paixão, eu quis deixar o coração dentro de campo. O nariz estava sangrando muito, mas eu briguei para ficar. Queria ir até o último esforço”, explicou o colombiano, que anotou quatro gols na goleada pelo placar de 7 x 0 sobre o San Jose, da Bolívia, também pela mesma edição da competição continental, naquela que é considerada sua melhor exibição pelo clube.

Do Peixe, “Mao” Molina se transferiu para o futebol sul-coreano, onde defendeu as cores do Seongnam e FC Seoul, até retornar à América do Sul em 2016 para jogar pelo Independiente Medellín, da Colômbia, time pelo qual encerrou a carreira no ano seguinte, aos 37 anos.

“Sempre recebo mensagens pelo Instagram ou Twitter de torcedores do Santos pedindo para eu voltar, mas acho que já não dá mais. Eu voltei para a Colômbia para encerrar minha carreira aqui, tranquilo. Sei que é muito difícil um clube contratar um jogador com a minha idade. Mas fico muito agradecido com o carinho, deixei minha marca no Santos, tenho boas lembranças e isso é muito legal”, disse Molina na época em entrevista ao jornal “Lance!”.

As melhores notícias de esportes, direto para você

 

LEIA MAIS

Você lembra de todos os gols do Santos na temporada?

Quanto o Neymar já rendeu em dinheiro para o Santos?

Existe semelhança entre o Brasil tetracampeão em 1994 e a Espanha campeã em 2010?