Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

7 atacantes badalados que fracassaram em Copas do Mundo

Alguns jogadores não conseguiram sucesso na Copa

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Stuart Franklin/Getty Images

Vários jogadores brilham em clubes, conseguem destaque em suas seleções, mas chega na hora de disputar uma Copa do Mundo e as coisas não dão certo.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 7 atacantes badalados que fracassaram em Copas do Mundo:

Zlatan Ibrahimovic – Suécia
O centroavante disputou duas Copas do Mundo pela Suécia, uma como um jovem atacante em 2002 e outra já como o camisa 10 da equipe, em 2006. Até viu a seleção passar de fase na primeira delas, mas nunca marcou um gol sequer na competição.

Adriano – Brasil
Dono do ataque brasileiro em 2006, ao lado de Ronaldo e Ronaldinho, não conseguiu repetir o bom nível do ano anterior, quando foi um dos melhores do mundo na Inter de Milão e destaque na Copa das Confederações. Disputou cinco jogos e marcou apenas dois gols.

Raul González – Espanha
Um dos maiores jogadores da história do Real Madrid, Raul foi o principal jogador da Espanha nas Copas de 1998, 2002 e 2006, mas não conseguiu levar o time tão longe em nenhuma delas. Mesmo como um dos melhores do mundo no período, marcou apenas cinco gols.

Samuel Eto’o – Camarões
É bem verdade que a seleção de Camarões não é tão tradicional em Copas, mas Eto’o conseguiu levar a equipe ao ouro olímpico em 2000 e viu equipes mais fracas como Senegal, em 2002, e Gana, em 2010, chegarem às quartas-de-final de Copa do Mundo, o que nunca chegou nem perto com sua seleção.

Didier Drogba – Costa do Marfim
Mesma situação que Eto’o. Mesmo sem uma seleção tão tradicional, outras africanas mais frágeis foram mais longe e tiveram sucesso internacional. Drogba esteve em 2006, 2010 e 2014 e sequer passou de fase. Marcou apenas dois gols.

Hernán Crespo – Argentina
O centroavante foi esperança de gols da Argentina desde a saída de Batistuta, mas fracassou em 2002 e 2006, quando viu a equipe cair na primeira fase e depois nas quartas-de-final, respectivamente. Disputou oito jogos e marcou quatro gols nos torneios.

Ruud Van Nisterlrooy – Holanda
O centroavante fez parte da geração que não conseguiu levar a poderosa seleção holandesa para a Copa do Mundo de 2002 e só foi para a o Mundial de 2006, mas sem sucesso algum. Parou nas oitavas para Portugal mesmo sendo um dos principais atacantes da Europa e marcou apenas um gol.

Leia mais:
10 maiores goleiros-artilheiros da história do futebol