8 jogadores conhecidos que o Brasil “perdeu” para a Itália

Atletas escolheram defender a seleção europeia

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: José Altafini - ou Mazzola - é ídolo no futebol italiano (Marco Luzzani/Getty Images)

A Itália é um dos países que mais “toma” jogadores do Brasil quando o assunto é naturalização. Atualmente dois atletas fazem parte da seleção comandada por Roberto Mancini.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Veja 8 jogadores que o Brasil “perdeu” para a Itália:

Emerson Palmieri
O lateral do Chelsea foi revelado pelo Santos e escolheu defender a Itália quando era atleta da Roma. É constantemente convocado por Roberto Mancini.

Jorginho
Outro jogador do Chelsea, nascido no Brasil e que joga pela Itália é o volante Jorginho. O atleta escolheu a Itália quando era do Napoli e é titular absoluto.

Thiago Motta
O volante já se aposentou, mas foi o último a disputar uma Copa do Mundo pela Itália, em 2014. Passou por Barcelona, Inter de Milão e PSG. Não chegou a defender times brasileiros e disputou uma competição sub-23 pelo Brasil.

Rômulo
O volante é ídolo no Hellas Verona e já passou pela Juventus. Foi chamado pela seleção italiana há alguns anos e segue em atividade no país, onde defende o Brescia. No Brasil passou por Chapecoense, Cruzeiro e Athletico Paranaense.

Eder
O atacante é ídolo na Sampdoria e defendeu a Inter de Milão por três temporadas, quando decidiu defender a seleção italiana. Atualmente está sem clube após defender o Jiangsu Suning, da China. No Brasil passou apelas pelo Criciúma.

Mazzola
Caso mais emblemático de jogador que trocou de nação com Mazzola, ídolo do Palmeiras. O jogador foi campeão do mundo pelo Brasil em 1958 e um ano depois foi para o futebol italiano. Por lá recebeu proposta para defendeu a seleção local, mudou o nome para José Altafini e foi para a Copa de 1962, vencida justamente pelo Brasil.

Angelo Sormani
O jogador passou pelo Santos de Pelé antes de ir para a Itália, em 1961, e se transformar em “Pelé Branco do Mantova”, time que o contratou. Foi convocado pela seleção local para a Copa do Mundo de 1962 e esteve no Chile. Ficou ainda seis temporadas no gigante Milan.

Filó
O primeiro exemplo de brasileiro que o brasil “perdeu” para a Itália é datado da década de 30 e disputou a Copa do Mundo de 1934. O jogador fez história na Portuguesa e no Corinthians, disputou o Sul-Americano de 1925 pela Seleção Brasileira, mas foi na Lazio que brilhou e chamou a atenção da seleção italiana. Campeão da Copa de 1934, foi o primeiro brasileiro a conquistar o Mundial, mas não pelo Brasil.

Leia mais:
10 jogadores famosos que nunca disputaram uma Copa do Mundo por terem nascido em países pouco tradicionais