Antes de fechar com Jesualdo, Santos conversou com auxiliar de Sampaoli e Heinze, diz dirigente

Santos conversou com alguns treinadores antes de fechar com Jesualdo Ferreira, de 73 anos, que assinou com o Santos até o fim de 2020

Matheus Henrique Vieira Ramos
Estudante de Jornalismo. Setorista no Torcedores.com do Santos e Botafogo.

Crédito: Foto: Ivan Storti/Santos FC

Após a saída de Jorge Sampaoli, que entrou em rota de colisão com o presidente José Carlos Peres, o Santos demorou para acertar com um novo treinador e estudou internamente vários nomes, entre eles Jorge Desio e Gabriel Heinze.
Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

O Peixe fez uma sondagem para Jorge Desio assumir o cargo de treinador do Santos, mas o profissional optou por seguir como auxiliar de Jorge Sampaoli, que o levou junto para trabalhar no Atlético-MG. Ele é braço direito do ex-comandante do Peixe.

Gabriel Heinze, que saiu recentemente do Vélez Sarsfield, da Argentina, também conversou com o Santos em dezembro do ano passado. O Alvinegro Praiano não chegou a fazer uma proposta porque o treinador disse que não poderia sair do clube argentino naquele momento, o que fez o Peixe analisar outras possibilidades.

“Um dos principais nomes cotados era do Gabriel Heinze, que agora está sem clube, mas que, no momento em que foi procurado, disse que e tinha contrato até o meio do ano e iria cumprir. Além do Santos, o Barcelona também sondou”, disse Matheus Rodrigues, membro do Comitê Gestor do Santos, em live com o jornalista Fellipe Camargo.

“O Jorge Desio não quis abrir mão de continuar o seu trabalho ao lado do Jorge Sampaoli. Informalmente, houve uma conversa com o Desio. Era uma ideia que agradaria os atletas e nós, da diretoria, mas por uma posição pessoal ele não quis. Gostaríamos, sim, era uma boa, tinha o elenco na mão e uma linha de trabalho que seguimos. Tudo isso foi antes de fecharmos com o Jesualdo”, finalizou.

LEIA MAIS:

Jorge Sampaoli explica dispensa de Ricardo Oliveira e outros jogadores do Atlético-MG: “Dar espaço para os que virão”

Presidente do Santos não pensa em contratar Ricardo Oliveira, fora dos planos do Atlético

Presidente do Santos cobra indenização ao Athletico por Robson Bambu e espera receber valor milionário