Bruno Henrique, Damião e outros: veja jogadores que saíram da várzea e viraram profissionais

Hoje craque do Flamengo, Bruno Henrique é um dos exemplos de atletas que atuaram por equipes amadoras antes de se profissionalizar

Gabriel Girardon
Colaborador do Torcedores

Crédito: Alexandre Vidal / Flamengo

O caminho natural da maioria dos jogadores profissionais de futebol é começar pela categoria de base de um clube. No entanto, há casos em que o atleta tem uma trajetória por outros meios. Um dos ídolos do Flamengo atualmente, Bruno Henrique teve passagem pela várzea quando jovem.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Nascido em Belo Horizonte, Bruno Henrique já chamava a atenção em gramados sem badalação. O atacante se destacava jogando pelo Inconfidência, equipe amadora do bairro Concórdia, na capital mineira. Em 2012, aos 21 anos, foi contratado pelo Cruzeiro. Lá, porém, nunca atuou, sendo emprestado ao Uberlândia. Após passagens por Itumbiara, Goiás, Wolfsburg e Santos, vive seu auge no Flamengo.

Com isso, o Torcedores.com lista outros jogadores que, como Bruno Henrique, tiveram seu início na várzea. Confira:

Liedson

Antes de se tornar profissional, o atacante atuava na várzea na Bahia, Estado onde nasceu. Após passagens por Flamengo e Corinthians, foi para o Sporting, onde fez história, a ponto de se naturalizar português e jogar a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010.

Ricardo Oliveira

O veterano centroavante, ainda em atividade, também deu seus primeiros passos na várzea. Em São Paulo, sua cidade natal, atuou por duas equipes amadoras: 7 de Setembro, da Vila Maria, e Estrela Vermelha, da Vila Nivi.

Elias

O volante campeão jogando por Corinthians e Flamengo e com passagens pela Europa é mais um caso. Ainda no início de carreira, estava sem clubes interessados. Com isso, jogou por Leões da Geolândia, da Vila Sabrina, e Lagoa, da Vila Maria, ambos da várzea da capital paulista. Na época, ainda era atacante. Quando teve chance de um teste no São Bento, de Sorocaba, foi deslocado ao meio-campo, onde deu certo.

Leandro Damião

Um dos exemplos mais conhecidos. Com apenas 17 anos, o paranaense Damião se aventurava pela várzea de São Paulo, mais precisamente no Jardim Ângela, na zona sul. Depois de passar pelo Atlético de Ibirama, de Santa Catarina, foi para o Internacional, onde teve sua melhor fase. Com passagens por grandes clubes do Brasil e Seleção no currículo, o centroavante atualmente joga no Kawasaki Frontale, do Japão.

LEIA TAMBÉM
O que você precisa saber sobre o possível retorno da Premier League