FIFA define detalhes para anúncio da sede da Copa do Mundo de 2023

Conselho da entidade fará reunião remota para dar mais detalhes; Brasil está entre os candidatos para receber o torneio

Raffa Carolina
Colaborador do Torcedores

Crédito: Elsa Garrison/Getty Images

Nesta sexta-feira (15), a FIFA divulgou a próxima data para anúncio do país sede da Copa do Mundo de Futebol Feminino de 2023. Em 25 de junho de 2020, a entidade fará uma reunião de forma remota para anunciar país escolhido. Na disputa estão Brasil, Austrália e Nova Zelândia (candidatura conjunta), Colômbia e Japão.

“A FIFA permanece com a comissão para implementar o processo mais compreensivo, objetivo e transparente da história da Copa do Mundo de Futebol Feminino. Esta é a parte de todo o processo da comissão do futebol feminino. Entre outras coisas, vamos ver a FIFA ter investimento de 1 bilhão de dólares (R$5,85 bilhões) durante este período”, disse a Secretária Geral da entidade, Fatma Samoura.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O processo de escolha do país será feita a partir da apresentação das propostas elegíveis para o Conselho da FIFA, que seguirá com uma votação aberta para selecionar o anfitrião do torneio. Os critérios para a escolha do país sede incluem as visitas aos países concorrentes neste ano.

A proposta feita pela CBF para ser anfitriã da competição foi ter jogos distribuídos em oito cidades diferentes distribuídas nas cinco regiões brasileiras: Manaus, Recife, Salvador, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre. Além disso, foram mapeados mais de 60 centros de treinamento e 1000 hotéis para outros eventos.

Pela primeira vez na história, a Copa do Mundo feminina contará com o maior investimento, cerca de 1 bilhão de dólares (R$5,85 bilhões). Gianni Infantino, presidente da FIFA, já enfatizou que o valor continuará mesmo com a pandemia do novo Coronavírus.

A última edição do torneio alcançou a maior audiência da história, com mais de 1 bilhão de espectadores ao redor do mundo. O Brasil foi o país que registrou a maior audiência em uma final. Cerca de 35 milhões de espectadores assistiram à Estados Unidos e Holanda, transmitido pela TV Globo e pelo SporTV.

LEIA MAIS SOBRE O FUTEBOL FEMININO

Onde jogam as atletas da seleção feminina que já foram convocadas por Pia Sundhage?