Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Renato Gaúcho, Iniesta e mais: 10 gols decisivos marcados na prorrogação

O Torcedores.com lista 10 gols memoráveis marcados na prorrogação de grandes decisões de campeonatos mundo afora

Diego Lucio Castro de Oliveira
Torcedor do Corinthians, e amante de MMA e Pro-Wrestling. Profissional de TI e futuro jornalista

Crédito: Reprodução/Espanha

A prorrogação (ou tempo-extra) é traiçoeira e ao mesmo tempo emocionante. Grandes decisões históricas entre times e até entre seleções, foram definidas após os 90 minutos de bola rolando.

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

Pensando nisso, e aproveitando o aniversário de Iniesta (Um desses heróis em prorrogação), o Torcedores.com resolveu listar 10 gols marcantes após o tempo normal de jogo.

10 gols decisivos marcados na prorrogação:

Geoff Hurst – Final da Copa do Mundo de 1966

A Inglaterra sediava pela primeira vez uma Copa do Mundo em 1966, e buscava também seu primeiro título. Mas para chegar à inédita conquista, tinha que enfrentar a fortíssima Alemanha Ocidental. O jogo foi equilibrado, e o tempo normal terminou 2×2. Já na prorrogação, Geoff Hurst que já havia marcado um durante os 90 minutos, fez mais um, colocando a seleção da casa na frente do placar. Mas vale lembrar que bola não passou completamente da linha, o que causa enorme polêmica até hoje. Hurst faria mais um, sacramentando o 4×2 naquela final.

Renato Gaúcho – Final do Mundial de Clubes 1983

Grêmio e Hamburgo decidiam a final do Mundial em 1983, e o tempo normal terminou em 1×1. Já na prorrogação, bastaram três minutos para Renato Gaúcho limpar a marcação e marcar o segundo dele na partida, e levar o ‘Imortal’ ao seu único título mundial até o momento.

Del Piero – Semifinal da Copa do Mundo 2006

A Alemanha sediava a Copa do Mundo e contava com forte seleção comandada por Ballack e Klose. E enfrentaria na semifinal daquela competição, uma Itália desacreditada porém cheia de craques. Um 0x0 emocionante no tempo normal, e uma prorrogação com mais drama ainda. Jogo lá e cá. Mas aos 12 do segundo tempo, Fábio Grosso recebeu bola de Pirlo dentro da área e colocou no cantinho. Apesar de memorável, o gol que entra nessa lista, é justamente o segundo da Azzurra. Quando a pressão era enorme da parte alemã, Totti puxou contra-ataque histórico lançando Gilardinho, que ajeitou para Del Piero colocar no ângulo de Lehmann. Golaço, tão lindo quanto memorável.

Messi – Mundial de Clubes 2009

O super Barcelona já havia sucumbido para um sul-americano em Mundial de Clubes em 2006, e queria mudar a escrita. Mas pegou um enjoado Estudiantes, que abriu o placar com o atual centroavante do Corinthians, Mauro Boselli. Quando tudo dava a crer, que era impossível furar a defesa argentina, Pedro empatou aos 44 do segundo tempo. A decisão iria para a prorrogação. Coube então a Messi, marcar o gol da virada, aos quatro minutos da segunda etapa do tempo adicional. O fantasma dos mundiais, acabaria ali.

Iniesta – Final da Copa do Mundo 2010

A Copa do Mundo da África em 2010, já havia reservado grandes surpresas e nada mais simbólico do que um campeão inédito de Copas. Espanha e Holanda brigavam então com unhas e dentes pelo primeiro título mundial. Um 0x0 brigado e chorado no tempo normal, e tudo se decidiria na prorrogação. O herói? Andrés Iniesta. O aniversariante do dia recebeu de Xavi e soltou o pé, para marcar o gol do título aos 11 minutos do segundo tempo daquela prorrogação.

Bale – Final da Champions League 2013/14

O Atlético de Madrid estava perto da maior glória de sua história, quando vencia o Real Madrid na final da Champions League por 1×0. Mas Sérgio Ramos enterrou aquele sonho, quando empatou aos 48 do segundo tempo. Jogo para a prorrogação. O time do Atlético não tinha mais físico para o tempo extra, e sofreu com fôlegos intermináveis como os de Di Maria. O argentino arrancou pela esquerda e fez jogadaça antes de bater para a defesa de Courtois. A bola subiu e caiu na cabeça de Gareth Bale, que virou a partida e abriu a porteira para mais dois gols que viriam ainda. Placar de 4×1 e o Real iniciaria uma era de supremacia na Europa novamente.

Gotze – Final da Copa do Mundo de 2014

Mais um gol em Copa do Mundo e mais um na final. Assim como em 2010, Alemanha e Argentina ficaram no 0x0 na grande decisão de 2014, e iriam decidir o título na prorrogação. E coube ao herói improvável, Mario Gotze, entrar no final do tempo normal, e aos oito minutos da segunda etapa do tempo extra, marcar o gol do título alemão.

Mandzukic – Semifinal da Copa do Mundo de 2018

Se o herói não foi tão improvável, a situação presente era sim, muito improvável. A Croácia despontava como grande surpresa da Copa, e encarou uma forte Inglaterra na semifinal. Após o empate de 1×1 nos 90 minutos, Mandzukic colocou a seleção croata em uma inédita final de Copa. Uma comemoração histórica, onde o centroavante até derrubou um fotógrafo que fez imagens incríveis daquele momento histórico. Infelizmente o sonho croata não foi completo, pois na final, a França venceu por 4×2. Mas o gol de Mandzukic será sempre lembrado com carinho pelos croatas.

Quintero – Final da Libertadores 2018

A final dos sonhos da Conmebol entre River Plate e Boca Juniors seria decidida no Monumental de Nuñez, mas uma confusão no dia da partida, fez com que a partida fosse adiada e realocada para o Santiago Bernabeu, na Espanha. Sim, isso mesmo. A final da Libertadores da AMÉRICA, disputada na EUROPA. Apesar das polêmicas, o palco foi propício para o show dado em campo. Jogaço no tempo normal, e 1×1 no placar. Já no tempo adicional, o colombiano Quintero que havia entrado durante a partida, acertou um balaço de fora da área, e com um golaço, colocou o River a frente na decisão. Martinez ainda decidiria no último minuto, e sacramentaria o 3×1 naquela decisão.

Roberto Firmino – Final do Mundial de Clubes 2019

Fechamos a lista com uma lembrança triste para o torcedor do Flamengo. O super time rubro-negro que havia ganhado tudo por aqui, iria até o Qatar, tentar ganhar também o mundo. Mas tinha que encarar um fortíssimo Liverpool, e até o fez durante o jogo. Mas ambos os times não conseguiram sair do zero. Já na prorrogação, Firmino aproveitou contra-ataque para fazer o gol de mais um título dos Reds.

LEIA MAIS
10 ídolos que se ‘arriscaram’ como treinadores de seus clubes

As melhores notícias de esportes, direto para você