Jovem brasileiro vive experiência atípica em Portugal e pede cuidado redobrado na volta do futebol pós-pandemia: “Muitas vidas em jogo”

Jogador está há nove meses no país europeu e tem superado pandemia com uma rotina ativa de exercícios

Cido Vieira
Jornalista em formação, e apaixonado por futebol desde criança. No Torcedores.com desde o ano de 2017, já acumulei diversas funções no site e atualmente me dedico a cobertura do futebol nordestino.

Crédito: Divulgação

A experiência de estar em um país longe de seus familiares em tempos de pandemia não é das missões mais tranquilas. No entanto, quando isso se encaixa em um contexto de luta por seus sonhos os impactos podem ser minimizados. É esse o sentimento que vivencia o jovem zagueiro/volante Pablo Veloso. Natural de Caruaru-PE, o jogador embarcou no ano passado para Portugal em busca de alçar voos em sua carreira rumo ao futebol profissional. Fazendo o caminho inverso dos “descobridores”, ele atua no Sub-19 da Academica Coimbra – clube mais antigo do país ainda em atividade – e aspira objetivos ousados pós-pandemia.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Diante do cenário de disseminação dos casos da Covid-19 em toda a Europa, Portugal oficializou a suspensão das atividades de futebol no final de fevereiro. A medida rígida, mas necessária, mexeu diretamente com a rotina de Pablo e de todos os jovens da base que atuam no futebol lusitano. Passados quase três meses da quarentena, o país começa voltar à sua normalidade, inclusive com a volta do futebol profissional já definido. Cenário este que deixa o jovem pernambucano animado para um regresso breve de suas atividades na Briosa.

“Já estamos saindo do período de quarentena e alguns negócios já começaram a abrir. O Campeonato Português vai voltar no dia 4 de junho, e saber que poderemos assistir os jogos da primeira liga já nos deixa bem mais confiantes em sabermos que estamos progredindo quanto a epidemia”, afirma Pablo, ressaltando na sequência a importância de se manter em alerta contra a doença.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Apesar de todas as normas de isolamento terem sido seguidas a risca, acredito que temos que redobrar os cuidados para não acontecer isso novamente, pois não se trata apenas do futebol, mas de muitas vidas em jogo”, diz o jovem atleta.

Diferentemente de Espanha, Alemanha e Reino Unido, Portugal vivenciou um cenário bem ameno em relação ao casos da Covid-19. No último balanço divulgado, o país lusitano aparecia com 29 mil infectados e 1.231 mortes.

O POSSÍVEL RETORNO

Ao que tudo indica, o regresso da base Briosa deve ocorrer entre o fim de junho e início de julho. Antes do futebol ser paralisado no país, a equipe de Pablo disputava o Campeonato Português Sub-19 e a Taça de Portugal da categoria, onde estavam classificados para as semifinais.

Apesar do longo período fora das atividades no Centro de Treinamento, Pablo revela que tem tido uma rotina bem intensa de atividades para manter o condicionamento físico.

“Estou sempre treinando em dois períodos. Na parte da manhã faço corrida e alguns complementos com a bola,  já à tarde sigo os exercícios passados pelo clube e fortalecimento. Tudo isso justamente para chegar bem fisicamente e mentalmente já que estamos com a possibilidade de evoluir mesmo sem muitas opções”, conta o defensor.

DESAFIOS NA CHEGADA

Dono de uma notória estatura, – 1,91m – Pablo iniciou sua trajetória no futebol cedo em escolinhas da cidade de Caruaru sempre incentivado pela mãe e o pai. Aos 12 anos, ele já vestia a camisa do Sport. Na base do Leão, foram quatro anos até a transferência para o Red Bull Brasil, por onde ficou uma temporada. Tentando amadurecer ainda mais para buscar seu lugar no futebol profissional, Pablo aceitou a proposta da Academica, e revela que ter encontrado alguns desafios em sua adaptação ao estilo de jogo no país.

“Os comportamentos de jogar sem a bola, transições, posicionamentos são diferentes. Aqui o atleta é cobrado mais em seus comportamentos e comprometimento ofensivo e defensivo da equipe, e quando cheguei aqui não tinha tanta noção da intensidade e dessas instruções que os treinadores e scouters nos passaram”, detalha o jovem.

Ver essa foto no Instagram

Temporada 2019/2020🇵🇹⚽️

Uma publicação compartilhada por • Pablo Veloso • (@_pablov01) em

LEIA MAIS: