Primeiro gol da história do Santos foi marcado por um de seus fundadores e contra time de mesmo nome

Família Patusca sempre foi presente na história do Peixe

Matheus Camargo
Colaborador do Torcedores

Crédito: Arnaldo Patusca Silveira (Reprodução/AcertoSantos)

O Santos é um dos maiores times do futebol brasileiro e conhecido por revelar grandes craques para o mundo da bola. O que poucos sabem é que o clube faz isso desde sua fundação, em 1912.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O clube praiano foi fundado por uma equipe de sócios e entre eles estavam o primeiro ídolo do Peixe em campo. Arnaldo Patusca Silveira, o Miúdo, iniciou a história da família Patusca com o clube e se transformou no primeiro grande craque do Santos.

Miúdo esteve em campo no primeiro amistoso oficial do Santos, que enfrentou o homônimo Santos Athletic Club, time formado por ingleses na Baixada Santista, em 1912.

A equipe venceu por 3 a 2 e Arnaldo marcou o primeiro gol da história do Santos, tendo iniciado ali uma história vitoriosa.

Ao lado de Adolpho Millon, foi o primeiro jogador do Santos a ser convocado para a Seleção Brasileira, em 1914, e fez parte do time brasileiro até 1919, quando foi campeão do Sul-Americano, torneio que antecedeu a Copa América.

Não confunda a família Patusca
Arnaldo foi o primeiro membro da família Patusca a defender o Santos e o primeiro ídolo do clube, mas dois primos seus, de mesmo sobrenome, fizeram tanta ou maior história no clube.

Ary foi um dos primeiros brasileiros a jogar no futebol europeu, já que fez intercâmbio entre 1911 e 1915 e atuou pelo Bruhl, da Suíça, e pela Inter de Milão. Chegou ao Santos em 1915 e tem uma das melhores médias de gols da história do clube, tendo marcado 105 vezes em 85 jogos.

Araken veio logo na sequência foi o grande jogador do Santos nas décadas de 20 e 30. É considerado por muitos o grande nome da história do Peixe antes da estreia de Pelé no time profissional. Foi o único atleta de origem paulista a participar da Copa do Mundo de 1930, já que a Seleção só contou com atletas cariocas ou que atuavam no Rio de Janeiro – Araken havia sido contratado pelo América-RJ.

O atacante marcou 182 gols em 196 jogos com a camisa do alvinegro praiano.

Leia mais:
Como o Flamengo adotou o urubu como mascote?