Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

TV Globo exibe trechos inéditos narrados por Galvão, ao reprisar ouro da seleção no Pan 2007

Neste domingo (10), a emissora televisiva reprisou a final entre Brasil e Estados Unidos na voz do locutor

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 28 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017). Repórter no site Torcedores.com desde 2018.

Crédito: Reprodução

Exibida neste domingo (10) pela TV Globo, a reprise da medalha de ouro conquistada pela seleção brasileira de futebol feminino nos Jogos Pan-Americanos de 2007 apresentou trechos inéditos narrados por Galvão Bueno.

Alguns momentos da transmissão original ficaram sem narração. Isso porque, na época, a TV Globo exibiu momentos de outras modalidades. Com isso, para exibir na íntegra o jogo entre Brasil e Estados Unidos, Galvão narrou, posteriormente, os momentos que não tinham ido ao ar.

Você conhece o canal do Torcedores no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga o Torcedores também no Instagram

“A transmissão que você vai ver na sequência, a gente vai ter que fazer uma pequena explicação aqui. Durante os Jogos Pan-Americanos, são muitas competições paralelas. Em dois momentos, o Galvão teve que passar para um outro esporte”, iniciou Luís Roberto, narrador da TV Globo.

“O que a gente fez? O Galvão narrou novamente esses trechos que não foram para o ar. Você vai ver o jogo na íntegra, com Galvão Bueno, com o saudoso Sérgio Noronha, amigo querido que nos deixou esse ano, e o José Roberto Wright, comentarista de arbitragem”, concluiu.

Durante o pré-jogo, Galvão destacou o trabalho coletivo dos profissionais da TV Globo. Além disso, homenageou o jornalista Sérgio Noronha, que morreu no início deste ano.

“Foi uma coisa espetacular. Um trabalho conjunto da parte de eventos, da produção, da tecnologia. Usando computadores e sistema de mixagem de som. Tem uma diferença. Mas não poderíamos de apresentar o jogo inteiro porque é um jogo emblemático”, disse.

“O Sérgio Noronha. Comecei a trabalhar com ele em 1982, na Copa do Mundo. Aprendi demais com ele, um grande mestre”, concluiu Galvão Bueno.

Disputada no estádio Maracanã, a final entre Brasil e Estados Unidos terminou 5 a 0 a favor do time canarinho. Marta e Cristiane marcaram dois gols cada uma. Daniela Alves completou o marcador.

Leia também:

Repórter da Globo no Pará testa positivo para o coronavírus