Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Corinthians recebe processo de meia do Barcelona e lateral do Bahia, e pode ter contas bloqueadas

Revelado pelo time alvinegro, Matheus Pereira e seus empresários cobram valores de venda a time da Itália. Juninho Capixaba exige direitos de imagem após ser envolvido em troca por Luan

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Divulgação/Barcelona

O Corinthians está sendo cobrado na Justiça por mais dois jogadores. Com muita dificuldade financeira, o clube não cumpriu acordos com o meia Matheus Pereira, do Barcelona, e o lateral Juninho Capixaba, que pertence ao Grêmio e está emprestado ao Bahia nesta temporada. A informação foi divulgada inicialmente pelo site Globoesporte.com.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Contratado em 2017, o defensor não conseguiu emplacar uma sequência positiva no clube alvinegro. Foi emprestado ao Grêmio, mas acabou sendo envolvido na chegada do meia-atacante Luan nesta temporada. Na Justiça, Juninho Capixaba cobra direitos de imagens que não foram pagos pelo Corinthians.

Os valores da cobrança do atleta emprestado ao Bahia é a menor. Após entrarem em acordo em janeiro, o Corinthians tem de pagar 10 parcelas de R$ 22 mil, o que soma R$ 222 mil no total. Clube pagou as duas primeiras parcelas, mas ainda deve valor de maio.

Campeão da Copa São Paulo de Futebol Junior em 2015, o meia Matheus Pereira nunca chegou a jogar na equipe profissional do Corinthians. O jogador passou recentemente pela Juventus e está no time B do Barcelona atualmente. Antes disso, passou pelo Empoli, e o empresários do atleta cobram justamente os percentuais não pagos da venda do jogador ao clube italiano.

A empresa que agencia a carreira de Matheus Pereira cobra R$ 390,5 mil do Corinthians. O clube e os empresários do atleta chegaram a um acordo em 2018, mas ainda há pendências, de acordo com a publicação. O caso voltou aos tribunais em abril de 2020, e, como o time não se manifestou até o momento, os cofres alvinegros pode ter contas bloqueadas.

LEIA MAIS:

Jucilei revela valores e explica processo contra o Corinthians: “Não posso abrir mão do que já trabalhei”

Jô minimiza problemas no Japão e dívidas do Corinthians, e justifica retorno: “A gente é bobo para o coração”

As melhores notícias de esportes, direto para você