Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Jucilei revela valores e explica processo contra o Corinthians: “Não posso abrir mão do que já trabalhei”

Volante passou pelo Corinthians entre 2009 e 2011 rumo ao futebol russo. Porém, clube ficou devendo Fundo da Garantia, férias, 13º e um mês completo de trabalho

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.Twitter: @rafaelbrayan_

Crédito: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Longe do Corinthians desde 2011, o volante Jucilei segue no noticiário do clube alvinegro nas últimas semana. O jogador, que chegou ao clube em 2009, moveu um processo contra a equipe em 2014 e acabou vencendo na última instância na Justiça.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O atleta revelou nesta quinta-feira (25) os valores que recebia do clube na época e afirmou que ação cobra o pagamento do Fundo de Garantia, férias e 13º referente ao ano de 2010, e do salário de janeiro de 2011, o último pelo Corinthians antes da saída para o Anzhi Makhachkala, da Rússia.

“Quando chegou a proposta do Anzhi, da Rússia, eu tinha um salário a receber pelo Corinthians. Vou falar: no primeiro ano de contrato, meu salário era de R$ 50 mil e depois passou para R$ 110 mil. Tinha salário, 13º e Fundo de Garantia a receber do Corinthians. Quando chegou a proposta, Corinthians queria que eu abrisse mão daquilo que eu já tinha trabalhado, pô”, disse Jucilei ao blog do jornalista Alexandre Praetzel.

“Falaram para eu assinar abrindo mão de tudo isso: janeiro, férias de dezembro, 13º, deixar tudo para trás. Falei que não assinaria. Que queria receber, porque eu trabalhei”, continuou o ex-volante do Corinthians.

Jucilei ainda afirmou que não sabe os valores reais que o time deve o pagar após os juros e ressalta: “Só coloquei na Justiça porque não me pagaram o que eu trabalhei”.

“Não posso abrir mão do que já trabalhei. Se fosse para frente, tudo bem. Eram R$ 200 mil e pouco de dívida. Corinthians não me pagou. Por isso, coloquei o clube na Justiça. Não sei os valores corretos da ação. Processei, sim, o Corinthians e ganhamos a causa. Mas não sei os números reais. Talvez um pouco a mais do que devia de fato, por juros serem altos”, completou Jucilei.

LEIA MAIS:

Jô opina sobre retorno do futebol e minimiza antecipação do Fla

Jô minimiza problemas no Japão e dívidas, e justifica retorno: “A gente é bobo para o coração”

As melhores notícias de esportes, direto para você