Jon Jones mostra indignação com o UFC e afirma que só volta para o octógono quando receber o que merece

O campeão dos meio-pesados quer condições financeiras melhores para os lutadores do UFC

João Marcelo
Estudante do 3° ano de jornalismo e apaixonado por esportes com ênfase em futebol.

Crédito: Divulgação/ UFC

Um dos maiores lutadores da história do MMA, Jon Jones trava um embate fora dos ringues, com o presidente do UFC, Dana White, por condições financeiras melhores para os lutadores da organização, “Bones”, afirmou que só volta a lutar quando receber tudo o que merece. 

Esse conflito com o presidente da organização começou quando o lutador pediu para enfrentar o peso-pesado Francis Ngannou, pedido que foi prontamente negado pelo Dana White afirmando que o valor solicitado por Jon Jones era inviável.

Com isso, na última quinta-feira (25), no podcast “Wild Ride”, “Bones” comunicou que só volta para o octógono quando receber aquilo que merece. ”Não quero lutar tão cedo. Não tenho interesse em lutar até que o UFC pague o que acredito que eu mereça”, afirmou Jones.

Jon Jones briga não apenas por si, mas também pelos lutadores mais jovens “A maioria dos caras está em uma posição muito pior e não podem dizer publicamente, eu tenho um segundo emprego, peguei dinheiro com meus pais. Eu conheço muitos atletas que ainda moram na academia porque eles não têm condições de ter o próprio apartamento. E são lutadores do UFC. Isso é triste”, comentou o atleta. 

Leia Mais:

Após discussão com Dana White, Jon Jones afirma que abdica do seu cinturão do UFC

Paulo Borrachinha projeta ser campeão do UFC em duas divisões