Libertadores completa 60 anos; relembre os times da primeira competição

Em 2020, Libertadores chegou a seu 60º aniversário; relembre quem participou do primeiro torneio

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Conmebol

A Libertadores chega a 60 anos de sua primeira edição, realizada em 1960. O torneio, o principal de clubes da América do Sul, construiu uma história de times lendários, jogadores históricos e momentos que ficaram na memória do torcedor.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

Em 1960, quando o torneio começou, sete das dez nações que fazem parte da Conmebol participaram da primeira edição do torneio. O Brasil esteve entre eles e colocou uma equipe como parte da primeira edição do certame.

Nordeste representou o Brasil

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

No começo da Libertadores, apenas os campeões nacionais ganhavam vaga para disputá-la. O Brasil teve um representante na primeira edição logo de cara, o Bahia, campeão da Taça Brasil de 1959.

O Tricolor entrou para a história ao vencer o Santos de Pelé, que começava a se firmar como o grande clube brasileiro da época, e conseguiu a classificação para o torneio, mas caindo logo na fase inicial, diante do San Lorenzo, o representante argentino. Mas o futebol do Nordeste, que até aquela época vivia certa margem midiática em relação a do ‘eixo’ RJ-SP, foi o primeiro a marcar seu nome na história da competição representando o Brasil.

Nomes de peso

O San Lorenzo foi o primeiro time argentino a jogar a Libertadores. Na lista dos clubes que estiveram no torneio, apenas clubes que, hoje, são considerados parte dos grandes times dos cenários de suas respectivas nações.

O Uruguai levou o Peñarol, que viria ser o campeão do torneio. O Paraguai representou-se pelo já tradicional Olímpia e o Chile levou a Universidad de Chile para jogar a primeira edição do campeonato.

A Colômbia trouxe o Millonarios como representante e o Jorge Wilstermann jogou como o representante boliviano. Todos eles campeões dos campeonatos nacionais de seus respectivos países do ano anterior

Ausências

Três nações não levaram representantes para a Libertadores de 1960. Dois deles (Peru e Venezuela) não demonstraram interesse na competição e ficaram de fora. Universitario e Deportivo Español seriam, respectivamente, os clubes que representariam os países citados.

Já o Equador não teve representante por motivo diferente. O Campeonato Equatoriano não pode ser realizado em 1959 e inviabilizou a chance do país de colocar uma equipe no torneio, já que a Conmebol preconizava que as nações teriam que classificar seus times através de torneios designados para isto.

LEIA MAIS

Ronaldinho, Pelé, Neymar… Jornal espanhol elege os 10 melhores jogadores da história do Brasil

(Crédito da foto: Divulgação/Conmebol)