Joel Santana relembra quando salvou Flamengo de rebaixamento e pede homenagem no Maracanã

Treinador histórico do futebol carioca ressaltou que deveria receber homenagem no Maracanã. O Flamengo de 2005 também foi assunto do técnico

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Divulgação

Comandante histórico dos anos 1990, o treinador Joel Santana relembrou nesta semana os dias em que salvou o Flamengo de rebaixamento. Apesar do brilhantismo em 2019 e 2020, a equipe rubro-negro quase caiu em 2005, mas contou com a ajuda de “Papai Joel” para se salvar.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

O treinador relembra que recebeu o convite para o Flamengo e estava em cinema. Em fase ruim nas nove rodadas faltando para o fim do Brasileirão, Joel Santana disse que empate contra o Juventude na estreia deu a alegria para os jogadores que buscavam permanecer na Série A do Brasileirão.

“Essa situação vale como um título para a torcida do Flamengo, que até hoje me reverencia”, disse. Joel Santana ainda lembrou a vitória do clube contra o Botafogo de virada. “Levei o time para o vestiário. A roda da minha baiana rodou. Só tinha um jeito. Nós conseguimos virar com menos um para 3 x 1”, relembrou o treinador em conversa com os jornalistas Tino Marcos e Marcos Uchôa.

Joel Santana ainda ressalta que, pela carreira que construiu no Rio de Janeiro, acredita que deveria receber homenagem no estádio do Maracanã. “Pelo número de títulos, pelos quatro times que eu tenho, eu devia receber uma homenagem do Maracanã. Eu ia receber, mas aí mudou a administração. Acho que a gente só é lembrado quando a gente morre, vão querer fazer busto, botar minha prancheta lá, mas aí não adianta mais”, comentou.

LEIA MAIS:

7 promessas brasileiras que estão “escondidas” em mercados alternativos

Gringos de luxo! 10 jogadores estrangeiros mais valiosos do Brasileirão 2020