Jogo entre Avaí e Chapecoense é cancelado após casos de Covid-19

Delegação da Chape apresentou 14 casos confirmados de coronavírus. Decisão é da Secretária de Estado de Saúde (SES) de Santa Catarina

Daniel Gois
Estudante de jornalismo da Universidade Católica de Santos. No Torcedores desde janeiro de 2017, escreve sobre futebol, basquete, formula 1 e eventualmente games.

Crédito: Márcio Cunha/Chapecoense/Divulgação

A partida de volta entre Avaí e Chapecoense, pelas quartas de final do Campeonato Catarinense, está cancelada após a delegação da Chape apresentar 14 casos confirmados de Covid-19. A decisão foi anunciada pela Secretaria de Estado de Saúde, junto com o governo de Santa Catarina.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

Após a realização do jogo de ida, onde a Chape venceu por 2 a 0, a equipe de Chapecó confirmou que jogadores e membros da comissão técnica estão com o novo coronavírus. Nenhum dos jogadores infectados entrou em campo no primeiro jogo, mas membros da comissão técnica que testaram positivo estavam na beira do gramado.

Os testes do tipo RT-PCR, mais confiáveis para diagnóstico, foram realizados na terça-feira (7), um dia antes da partida. A Chape recebeu os resultados ontem (10).

O cancelamento da partida foi um pedido do Sindicato dos Atletas de Futebol do Estado de Santa Catarina (Sapfesc), que entende como arriscada a realização da segunda partida, antes marcada para acontecer neste domingo (12), às 16h, na Ressacada. Ainda não há uma nova data.

Confira a nota oficial da SES de Santa Catarina

A Superintendência de Vigilância em Saúde Estadual notificou os clubes Avaí e Chapecoense, além da Federação Catarinense de Futebol, neste sábado, 11, sobre a partida válida pelas quartas de final do campeonato catarinense, que ocorreria neste domingo, 12, no Estádio da Ressacada, em Florianópolis. Com isso, a partida está cancelada.

A medida levou em consideração o item XXXIII do artigo 8º da Portaria SES nº 466 de 6 de julho de 2020, que regulamenta as medidas sanitárias e o risco epidemiológico durante a pandemia do coronavírus.

Uma das equipes teve 14 casos confirmados para Covid-19 e será necessário afastamento de todos os atletas para seguir as medidas necessárias de proteção. A Secretaria de Estado da Saúde segue atenta a qualquer avanço de transmissão e essas medidas são tomadas para resguardar a saúde de todos.

LEIA MAIS SOBRE CORONAVÍRUS NO ESPORTE

Partida entre Porto Velho EC e Vasco é cancelada por conta da COVID-19