Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Seleção do Século XX: você sabe quem foram os jogadores escolhidos para o time histórico?

Equipe foi eleita por sete publicações diferentes

Matheus Camargo
Jornalista formado pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), colaborador do Torcedores.com desde 2016, radialista na Paiquerê 91,7.

Crédito: Charlton, Cruyff e Beckenbauer foram craques do século XX (Jamie McDonald/Getty Images for Laureus)

O século XX foi fundamental para o desenvolvimento do futebol e os jogadores que brilharam no período ficaram marcados na história, até por isso várias publicações diferentes elegeram aquela que é chamada de “Seleção do Século XX”.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

A primeira vez que a equipe foi eleita foi em 1981, pela revista brasileira Placar. Nela foi possível analisar que alguns nomes estariam em todas as seleções feitas, mesmo que as publicações fossem independentes entre si.

Veja a seleção da Placar:

Lev Yashin (URSS); Djalma Santos (BRA), Bobby Moore (ING), Franz Beckenbauer (ALE) e Nilton Santos (BRA); Johan Cruyff (HOL), Bobby Charlton (ING) e Garrincha (BRA); Pelé (BRA), Alfredo Di Stéfano (ARG/ESP) e Ferenc Puskás (HUN)

A segunda eleição foi realiza pela Federação de Futebol da Itália, em 1988, que mudou algumas peças, mas repetiu Yashin, Beckenbauer, Nilton Santos, Cruyff, Garrincha, Pelé e Puskás.

Veja a seleção da Federação Italiana:

Lev Yashin (URSS); José Leandro Andrade (URU), Franco Baresi (ITA), Franz Beckenbauer (ALE) e Nilton Santos (BRA); Johan Cruyff (HOL), Giuseppe Meazza (ITA) e Garrincha (BRA); Pelé (BRA), Diego Maradona (ARG) e Ferenc Puskás (HUN)

A atualização da Seleção do Século XX foi feita oito anos depois, em 1996, pela revista Planete Foot, que fez as principais mudanças, mas voltou a repetir Yashin, Beckenbauer, Cruyff e Pelé.

Veja a seleção da Planete Foot:

Lev Yashin (URSS); Domingos da Guia (BRA), Franco Baresi (ITA), Franz Beckenbauer (ALE); Michel Platini (FRA), Johan Cruyff (HOL), Zico (BRA) e Alfredo Di Stéfano (ARG/ESP); Pelé (BRA), Diego Maradona (ARG) e Marco van Basten (HOL)

Uma nova equipe foi montada no ano seguinte, em 1997, dessa vez pela revista italiana Venerdì – 100 Magnific. Os quatro remanescentes permaneceram: Yashin, Beckenbauer, Cruyff e Pelé.

Veja a seleção da Venerdì:
Lev Yashin (URSS); Djalma Santos (BRA), Paolo Maldini (ITA), Franz Beckenbauer (ALE); Juan Schiaffino (URU); Johan Cruyff (HOL), Zico (BRA) e Garrincha (BRA); Pelé (BRA), Alfredo Di Stéfano (ARG/ESP) e Diego Maradona (ARG)

Em 1999 a holandesa Voetbal International realizou uma nova atualização e apresentou novos nomes para a lista. Alguns ainda não haviam aparecido, mas Yashin, Beckenbauer, Cruyff e Pelé seguiram.

Veja a seleção da Voetbal International:

Lev Yashin (URSS); Carlos Alberto Torres (BRA), Frank Rijkaard (HOL), Franz Beckenbauer (ALE) e Paolo Maldini (ITA); Johan Cruyff (HOL), Diego Maradona (ARG e Garrincha (BRA); Pelé (BRA), Alfredo Di Stéfano (ARG/ESP) e Romário (BRA)

Os mais votados nas eleições

Apenas quatro jogadores estiveram em todas as seleções em todas as cinco atualizações. Veja os que mais receberam votos:

Lev Yashin – 5 votos
Franz Beckenbauer – 5 votos
Johan Cruyff – 5 votos
Pelé – 5 votos
Garrincha – 4 votos
Alfredo Di Stéfano – 4 votos
Diego Maradona – 4 votos
Nilton Santos – 3 votos
Djalma Santos – 2 votos
Ferenc Puskás – 2 votos
Franco Baresi – 2 votos
Zico – 2 votos
Paolo Maldini – 2 votos
Booby Moore – 1 voto
Booby Charlton – 1 voto
Romário – 1 voto
José Leandro Andrade – 1 voto
Michel Platini – 1 voto
Domingos da Guia – 1 voto
Carlos Alberto Torres – 1 voto
Giuseppe Meazza – 1 voto
Marco van Basten – 1 voto
Frank Rijkaard – 1 voto
Juan Schiaffino – 1 voto

Leia mais:
Barbosa sofreu preconceito e carregou culpa por derrota em 1950 até o fim da vida: “não sou um criminoso”