Atletas protestam contra violência policial nos EUA e boicotam jogos

Atletas de várias modalidades se recusaram a jogar depois de policial atirar contra homem negro

Thais May Carvalho
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Garrett Ellwood/NBAE via Getty Images

Na quarta-feira (26), diversas partidas foram canceladas nos esportes americanos. Essa foi uma iniciativa que partiu dos próprios atletas, que protestam contra o policial que atirou sete vezes nas costas de Jacob Blake, um afro-americano que tentou apartar uma briga entre duas mulheres e estava desarmado. Este foi o caso mais recente de brutalidade policial contra pessoas negras nos EUA, em um ano que já ficou marcado por esses acontecimentos.

O movimento de boicote começou com o time do Milwaukee Bucks, equipe do estado onde o tiroteio aconteceu. Por conta disso, a NBA optou por adiar todas as partidas do dia (Rockets x Thunder e Lakers x Trail Blazers). Já de noite, os atletas dos Bucks fizeram um pronunciamento conjunto, que pode ser conferido na íntegra abaixo. Às 20 horas no horário local, todos os times que ainda estão nos Playoffs foram convidados para uma reunião, que teve como tema se a temporada deve continuar ou não.

A NBA não foi a única liga que teve atividades canceladas. A WNBA, que também está em meio aos Playoffs, teve 3 partidas adiadas. As atletas entraram em quadra somente para protestar e mostrar sua insatisfação com o que está ocorrendo no país.

 

Na MLS, o duelo entre Atlanta United e Inter Miami já estava para começar, quando os atletas resolveram voltar aos vestiários. Com isso, as outras 4 partidas restantes no dia também foram canceladas.

Na NFL, o Detroit Lions já havia cancelado o treino de terça-feira (25), como uma forma de protesto ao que aconteceu com Blake e para chamar atenção aos problemas raciais. O técnico dos Seahawks, Pete Carroll, disse em entrevista que é possível que times optem por não jogar durante a temporada, pois ela é uma “temporada de protesto”.

Já na MLB, 3 confrontos não aconteceram, um deles envolvendo o Milwaukee Brewers, cujo técnico Craig Counsell já tinha se pronunciado em relação ao que ocorreu com Jacob Blake. Mookie Betts, dos Dodgers, havia comunicado aos seus companheiros que não jogaria contra os Giants, e seus colegas de time optaram por também não entrar em campo. O Seattle Mariners, que é a equipe com a maior quantidade de jogadores negros na liga, também optou por adiar o jogo contra os Padres.

Ainda nesta madrugada, a tenista Naomi Osaka, que está competindo no Western & Southern Open, em Ohio, afirmou que não jogará a semifinal do torneio, atitude que recebeu o apoio da comunidade do tênis. Diante dos acontecimentos, a USTA, a ATP e WTA comunicaram que todas as partidas que deveriam acontecer na quinta-feira (27) serão adiadas.