Ceará: Auxiliar de Guto lamenta segundo tempo de jogo contra Inter

Vozão perdeu para o Colorado nesta quinta-feira (10) pela nona rodada do Brasileirão

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Felipe Santos/cearasc.com

O Ceará não conseguiu desbancar o Inter e foi derrotado nesta quinta-feira por 2 a 0 pelo Campeonato Brasileiro. Uma partida que o Vozão acredita que teve dois tempos de desempenhos bastante diferentes entre si.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes
https://www.facebook.com/TorcedoresOficial

O auxiliar Alexandre Faganello, que substituiu o suspenso Guto Ferreira, analisou a partida desta quinta que viu o time alvinegro ter um primeiro tempo em que teve o desempenho desejado. Mas que isto acabou não se repetindo no segundo tempo.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Fizemos um bom tempo, tivemos algumas oportunidades para sair na frente, onde o jogo mudaria de contexto, mas não conseguimos. Pagamos caro no final com o gol do Inter. O Inter não é líder à toa, iria criar as chances dele e, na primeira que conseguiram, marcaram o gol”, disse Faganello.

“O time não se encontrou no segundo tempo. Recomeçamos a partida de maneira desatenta e quase pagamos por isso. Conseguimos equilibrar e quase empatamos com o Mateus, mas não conseguimos nos impor naquilo que queríamos e o que fizemos no primeiro tempo. O Inter soube se impor”, completou o técnico interino do Vozão.

Além da desatenção do time na etapa final, o comandante da noite do Ceará viu também os desfalques (além de Guto, foram quatro jogadores que ficaram de fora diante do Inter) influenciando no resultado.

“Quando os desfalques são em grande quantidade, é complicado, porque perdemos um pouco do entrosamento. Os jogadores que entraram se empenharam, mas falta ritmo de jogo. É normal”, comentou.

LEIA MAIS

Faixa-preta de jiu-jítsu, Lucas Pinheiro relata volta de eventos durante pandemia

(Crédito: Felipe Santos/cearasc.com)