Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Charles do Bronx detona pesos-leves do UFC: “Vão continuar correndo?”

Brasileiro disparou contra rivais de divisão e até sobrou para novo contratado, Michael Chandler

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial UFC Brasil

Charles do Bronx iria enfrentar Beneil Dariush, mas a luta acabou cancelada. Enquanto espera por um rival, o brasileiro volta suas baterias contra os possíveis rivais na divisão dos pesos-leves.

O lutador da Chute Boxe disparou contra diversos lutadores, os acusando de ‘fugir’ de lutar contra o paulista, líder em finalizações do UFC e que busca sua oitava vitória seguida. Sobrou até para o aposentado Conor McGregor.

“Estão falando que o Dustin Poirier mão quer lutar. Então, ele está fazendo o quê no UFC? O Dan Hooker quer lutar em novembro e, se ele quiser, eu luto com ele também. Ele não disse que eu seria o próximo? Eu também acho que o Hooker também é o próximo para lutar comigo. Se a luta do cinturão (Khabib Nurmagomedov x Justin Gaethje, no UFC 254) cair, eu topo lutar, não tem problema algum. O Tony Ferguson também tá sem lutar, então por que não colocam ele para lutar comigo? Eu luto contra qualquer um, mas eles querem lutar comigo? Vão continuar correndo?”, disparou do Bronx.

E o McGregor não sabe se ele se aposenta ou não. Então, por que ele continua no ranking? Podem colocar para ele lutar comigo. Eu afirmo que serei o primeiro cara a nocautear ele”, completou.

Outro alvo de Charles do Bronx é Michael Chandler. Recém-contratado pelo UFC para ser o ‘reserva’ da luta pelo cinturão dos leves entre Khabib e Gaethje. O lutador brasileiro também se colocou para enfrentar o ex-Bellator, mas fez críticas ao fato de que o americano ‘furou a fila’ na disputa pelo cinturão.

“Acho a contratação do Chandler muito boa para a categoria e ops lutadores. É mais um cara duro que vai entrar no meio de um monte de fera. Mas ele tem que chegar devagar, pois tem muita gente boa na fila esperando. Acho um desrespeito ele ser contratado e já colocarem ele cotado para disputar o cinturão”, disse o brasileiro, que ainda espera por um chamado do UFC para poder voltar à ação.

“São sete vitórias seguidas, ou finalizando ou nocauteando. Preciso lutar contra adversários que estão bem no ranking para provar que mereço estar no topo. Basta eles quererem. Enquanto a luta não sai, continuarei treinando firme”, finalizou.

LEIA MAIS

Dana White sinaliza retorno de Conor McGregor em 2021

(Crédito da foto : Divulgação/Facebook Oficial UFC Brasil)

As melhores notícias de esportes, direto para você