Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Durante US Open, Naomi Osaka homenageia negros mortos pela violência policial

Osaka utilizou máscaras com nome de pessoas que foram mortas pela polícia nos EUA

Thais May Carvalho
Colaborador do Torcedores

Crédito: Foto: Robert Deutsch/Reuters

Em todas suas partidas no US Open até o momento, Naomi Osaka utilizou três máscaras com nomes de pessoas negras que morreram por conta da violência policial nos Estados Unidos. Em entrevista após a primeira rodada, a atleta afirmou que tem sete máscaras prontas e espera chegar à final para que possa usar todas elas.

Nos últimos meses, Osaka tem sido bastante vocal com relação aos problemas raciais. Ela participou de protestos do Black Lives Matter, em Minnesota, por conta da morte de George Floyd, e também afirmou que boicotaria boicotaria a semifinal do Western & Southern Openapós Jacob Blake levar sete tiros nas costas de um policial. Por causa desta decisão, o torneio foi suspenso por um dia (como uma forma de protesto ao racismo) e ela acabou jogando e vencendo sua partida.

Naomi Osaka é filha de pai haitiano e mãe japonesa, por isso ela se considera como uma mulher negra asiática. Mesmo com todo seu sucesso, a atleta foi vítima de comentários racistas em 2019, quando uma dupla de humoristas japoneses comentaram que ela era “muito queimada” e “precisava de alvejante”.

Confira abaixo as máscaras que Osaka já usou no US Open