Fifa diz que clubes não serão obrigados a ceder jogadores à seleção em alguns casos; veja exceções

Pandemia acabou impactando diretamente nas mudanças de regras da Fifa. Confira os casos que poderão tirar obrigatoriedade!

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Lucas Figueiredo/CBF

Os clubes de futebol poderão impedir que seus jogadores atuem pela seleção em alguns casos. A Fifa divulgou mudanças nas regras em que cria exceções que livram as equipes dessa obrigatoriedade de ceder atletas às convocações, na última quinta-feira (1).

A decisão foi motivada pela pandemia do novo coronavírus. Com as limitações impostas pelo vírus, há dificuldade na locomoção entre países da Europa. Alguns países obrigam quarentena após retornarem de viagens. Caso seja mais de cinco dias de isolamento, será possível descartar a convocação.

A Fifa ressalta que, em casos normais, os clubes seguirão obrigados a ceder os atletas. Vale lembrar que essa obrigatoriamente está no regulamento de Transferências de Jogadores.

CONFIRA AS EXCEÇÕES DE OBRIGATORIADE CRIADA PELA FIFA:

  • Se há um período obrigatório de quarentena ou auto-isolamento de pelo menos cinco dias após a chegada na localização do clube que tem a obrigação de liberar o jogador para uma seleção ou o local onde uma partida de seleção está agendada para acontecer;
  • Se há uma restrição de viagem de ou para qualquer local envolvido na situação anterior; e
  • Nenhuma isenção específica das autoridades relevantes em relação às decisões acima foi concedida aos jogadores de uma seleção

VEJA TAMBÉM:

Você sabia? Messi tem vantagem contra Cristiano Ronaldo em confrontos na Champions

Clubes da Série A chegam a 18 trocas de treinador em 2020; veja lista completa

Seleção, Barça x Real e clássicos no Brasil: 25 jogos que você não pode perder em outubro