Jardel recorda auge da carreira e diz ser “único”: “Fiz por sete anos seguidos o que Lewandowski faz”

Ex-atacante comparou suas atuações com o desempenho atual de Lewandowski

Bruno Romão
23 anos, estudante de Jornalismo, amante da escrita, natural de Campina Grande (PB) e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

Em coletiva durante o “Lisboa Belém Open”, Jardel recordou o auge da sua carreira. Dessa forma, como brilhou no Porto e Sporting, vencendo a Chuteira de Ouro da Uefa em duas oportunidades, ele afirmou que manteve sua boa fase por sete anos seguidos. Sendo assim, ainda comparou seu desempenho com o que vem apresentando Lewandowski, considerado, por muitos, o melhor atacante do mundo na atualidade.

“Alguém muito semelhante não. Entrei para a história, sou único. Falo isso com humildade. O Lewandowski é um jogador que faz 45 a 60 gols por ano, o que ele faz eu fiz durante seis ou sete anos seguidos. Então, se eu agora fosse jogador valeria uns 150 ou 200 milhões. Espero captar um Jardel da vida e vendê-lo“, declarou na entrevista publicada no jornal “Record“.

Em um momento mais calmo da vida, após superar vários problemas com drogas, Jardel quer manter a tranquilidade em seu convívio. Portanto, o brasileiro também revelou o desejo de ajudar as pessoas.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

“Estou aproveitando este momento. Quero errar o menos possível, estar vivo e saudável mental e espiritualmente para estar bem e ajudar as pessoas”, completou.

LEIA MAIS