Os números da carreira de Ricardo Sá Pinto, novo técnico do Vasco

Contrato de Ricardo Sá Pinto com o Vasco vai até fevereiro de 2021

Wilson Pimentel
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação /Braga

O Vasco está sob novo comando. Após o sucesso do rival Flamengo com Jorge Jesus, o clube aposta finalmente em um estrangeiro. O português Ricardo Sá Pinto é quem assumirá o posto deixado recentemente por Ramon Menezes. A última equipe comandada pelo treinador foi o Braga, em dezembro de 2019.

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva!

Ricardo Sá Pinto, a princípio, chega para ser o responsável pela ruptura de conceito no futebol vascaíno. Afinal, Abel Braga e Ramon Menezes foram cobrados por um desempenho melhor da equipe durante esta temporada. O fraco rendimento foi um dos fatores que fizeram com que a diretoria demitisse os técnicos.

Ricardo Manuel Andrade Silva Sá Pinto, 48 anos, nasceu no Porto e começou a sua carreira como treinador na temporada 2011/2012 à frente do do time Sub-19 do Sporting. Posteriormente, o treinador comandou clubes da Arábia Saudita, Bélgica, Grécia, Polônia, Portugal e Sérvia.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

Apontado como um dos principais nomes da nova geração de treinadores portugueses, Ricardo Sá Pinto é pouco conhecido no futebol brasileiro. Agora, o técnico se aventura pela primeira vez no mercado sul-americano em busca de reconhecimento internacional. Dessa forma, o Torcedores.com fez um levantamento dos números da carreira do novo comandante do Vasco. Confira!

Sporting Sub-19

Período no clube: 2011

Jogos: 24

Vitórias: 19

Empates: 3

Derrotas: 1

Aproveitamento: 84%

Após duas temporadas como auxiliar no União de Leiria, Ricardo Sá Pinto retornou ao Sporting, onde é ídolo da torcida. Foi contratado, a princípio, para comandar a equipe Sub-19. No primeiro trabalho à beira do campo, ele comandou os Leões na conquista do Campeonato Português da categoria. Além disso, foi responsável pela formação do craque João Mário uma das maiores revelações da equipe de Lisboa nos últimos anos.

Sporting

Período no clube: 2011/2012 e 2012/2013

Jogos: 30

Vitórias: 15

Empates: 7

Derrotas: 8

Aproveitamento: 57,7%

Após comandar a equipe Sub-19, Ricardo Sá Pinto foi promovido ao posto de técnico do time principal do Sporting. Ele assumiu o cargo após a demissão de Domingos Paciência. O maior feito no comando da equipe foi quando os Leões eliminaram o Manchester United da Liga Europa. Por outro lado, ele ficou marcado após perder para a Académica de Coimbra o título da Taça de Portugal.

Estrela Vermelha

Período no clube: 2012/2013

Jogos: 11

Vitórias: 8

Empates: 0

Derrotas: 3

Aproveitamento: 73%

Na primeira experiência do treinador fora de Portugal, Ricardo Sá Pinto conseguiu resultados expressivos à frente do Estrela Vermelha. Porém, o seu trabalho foi interrompido após três derrotas seguidas no Campeonato Sérvio. O time, nesse ínterim, perdeu a liderança da competição. Além disso, ele viu o rival Partizan Belgrado levantar o título da competição com 11 pontos de diferença.

OFI

Período no clube: 2013/2014

Jogos: 34

Vitórias: 15

Empates: 7

Derrotas: 8

Aproveitamento: 51%

Foi contratado com a missão de classificar o OFI para a Liga Europa. Apesar do bom trabalho, o time ficou na 6º colocação do Campeonato Grego. Porém, não conseguiu vaga na competição europeia. O português, nesse ínterim, ganhou uma sobrevida ao chegar à final da Copa da Grécia. No entanto, o OFI perdeu o título do torneio para o Panathinaikos.

Atromitos

Período no clube: 2014/2015

Jogos: 17

Vitórias: 4

Empates: 5

Derrotas: 8

Aproveitamento: 33%

Na sua segunda temporada na Grécia, Ricardo Sá Pinto não conseguiu terminar a temporada à frente do Atromitos devido à problemas familiares. O pedido, inclusive, pediu demissão o que foi prontamente aceito pela diretoria. Porém, o treinador prometeu retornar ao clube no futuro antes de voltar para Portugal.

Belenenses

Período no clube: 2015/2016

Jogos: 26

Vitórias: 8

Empates: 8

Derrotas: 10

Aproveitamento: 41%

No retorno a Portugal, Ricardo Sá Pinto foi contratado pelo Belenenses. O treinador, porém, fez um trabalho abaixo das expectativas. Nesse ínterim, o time perdeu sete das 13 partidas que fez sob o seu comando no Campeonato Português. Além disso, foi eliminado na fase de grupos da Liga Europa. Por isso, ele foi dispensado pela diretoria do clube.

Al Fateh

Período no clube: 2016

Jogos: 4

Vitórias: 0

Empates: 1

Derrotas: 3

Aproveitamento: 8,5%

O português não teve sucesso na primeira experiência fora da Europa. Foram apenas quatro meses na Arábia Saudita. Ricardo Sá Pinto, nesse ínterim, foi demitido após não ter conseguido ganhar nenhum dos quatro jogos que comandou o Al Fateh. Com isso, o Sheik Abdulaziz Al H-Afaliq decidiu mandar o treinador de volta para Portugal. É, portanto, o pior trabalho da carreira do português.

Atromitos

Período no clube: 2016/2017

Jogos: 13

Vitórias: 5

Empates: 2

Derrotas: 6

Aproveitamento: 44%

Promessa é dívida! Retornou ao Atromitos para livrar o time do rebaixamento no Campeonato Grego. A equipe, nesse ínterim, conseguiu emplacar quatro vitórias nos cinco primeiros jogos sob o seu comando. Com isso, Ricardo Sá Pinto conseguiu distanciar o clube da zona da degola e terminou a competição na 8ª colocação com 39 pontos. Ele, porém, deixou o Atromitos após o encerramento do seu contrato.

Standard Liège

Período no clube: 2017/2018

Jogos: 45

Vitórias: 21

Empates: 14

Derrotas: 10

Aproveitamento: 78%

Na Bélgica, Ricardo Sá Pinto realizou um trabalho marcante à frente do Standard Liège. Com aproveitamento de 78%, ele conduziu o time ao vice-campeonato no Campeonato Belga. Além disso, o treinador venceu a Taça da Bélgica. Foi, portanto, o primeiro título após comandar uma equipe profissional. Porém, o português deixou o clube após não chegar a um acordo para renovar seu contrato com os belgas.

Légia Varsóvia

Período no clube: 2018/2019

Jogos: 28

Vitórias: 15

Empates: 7

Derrotas: 6

Aproveitamento: 62%

Chegou ao Légia Varsóvia credenciado pelo excelente trabalho feito à frente do Standard Liège na temporada anterior. Com isso, sua missão era dar ao clube o tetracampeonato polonês. Após um bom começo, o treinador ‘perdeu a mão’ e acumulou uma série de maus resultados no campeonato local. Foi demitido após o Piast Gliwice vencer a competição com cinco rodadas de antecedência.

Braga

Período no clube: 2019/2020

Jogos: 30

Vitórias: 18

Empates: 17

Derrotas: 7

Aproveitamento: 79%

Foi demitido após entrar em rota de colisão com o presidente do Braga, Antonio Salvador, devido à falta de reforços. Nesse ínterim, ele deixou o clube na 10ª colocação do Campeonato Português. Além disso, desempenho da equipe na competição local estava abaixo das expectativas do dirigente. Por outro lado, o time conquistou resultados expressivos sobre o Slovan Brastislava, Wolverhampton e Besiktas pela Liga Europa. Além disso, ele formou o grupo que venceu a Taça de Portugal.

LEIA MAIS: