Wenger sobre CR7: ‘Já lhe tinha dado uma camisa do Arsenal após um almoço com ele e com a sua mãe’

Arsene Wenger, ex-treinador dos Gunners, relevou que já havia acertado com o Sporting a ida do português para Londres, antes da negociação ser atravessada pelo Manchester United

Carlos Alberto Jr
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Crédito: Divulgação/Arsenal

Arsene Wenger, treinador que comandou o Arsenal por 22 anos, revelou que Cristiano Ronaldo quase vestiu a camisa dos Gunners em 2003, quando o português ainda atuava pelo Sporting Lisboa.

Em entrevista ao “The Guardian”, Wenger, que atualmente é chefe de desenvolvimento global de futebol na Fifa, disse que chegou a almoçar com o craque português e a mãe do jogador, antes do Manchester United atravessar a negociação com o clube londrino.

“Estive muito perto de fechar Cristiano Ronaldo, antes do [Manchester] United. Tínhamos um acordo com o Sporting, mas o United foi mais rápido e levaram o Cristiano. Já lhe tinha dado uma camisa do Arsenal após um almoço com ele e com a sua mãe”, relevou.

Acompanhe as notícias do seu time pelo Facebook

O antigo treinador do Arsenal considera o craque português como o jogador que mais se arrepende de não ter contratado.
“Não foi só um jogador, foram 50! Mas o que está mais perto desse ‘título’ é o Cristiano Ronaldo, quando ele assinou pelo Manchester United”, completou.

Cristiano Ronaldo deixou o Sporting em 2003 e rumou para o Manchester United. Pelos Red Devils, foi eleito o Melhor Jogador do Mundo pela primeira vez e marcou 118 gols em 292 jogos.

LEIA MAIS: