Mãe de Jules Bianchi saúda halo, introduzido após morte do filho: “Salvou a vida de Romain Grosjean, estou feliz”

Mãe de Jules, último piloto que morreu após acidente de Fórmula 1, Christine Bianchi afirmou que dispositivo adotado após morte do filho salvou uma vida

Willian Ferreira
Colaborador do Torcedores.com e contador de histórias do esporte.

Crédito: Twitter/Reprodução

O acidente de Romain Grosjean no GP Bahrein 2020 segue repercutindo. No próprio domingo (29), dia da corrida no Oriente Médio, quem se manifestou foi Christine Bianchi. Mãe de Jules Bianchi, último piloto que morreu após um acidente em uma corrida de Fórmula 1, ela saudou o halo.

O dispositivo começou a ser estudado, justamente, após o filho de Christine Bianchi morrer. A obrigatoriedade veio em 2018 e foi criticado por muitos fãs e pilotos – incluindo Romain Grosjean. O próprio piloto francês, entretanto, após a explosão do carro no Bahrein, afirmou que mudou de opinião.

Falando ao jornalista francês Julien Febreu, do Canal+, Christine Bianchi mostrou-se feliz com a utilização do halo. “Introduziram o halo após o acidente do meu filho e foi o halo que hoje salvou a vida de Romain Grosjean. Isto é ótimo. Estou feliz pelo fato de ele estar bem”, destacou a mãe do antigo piloto da Marussia.

Acidente de Bianchi

No GP Japão 2014, o filho de Christine Bianchi sofreu um grave acidente. Enquanto um trator retirava o carro de Adrian Sutil, Jules passou reto pela curva e acertou em cheio o equipamento motorizado:

O filho de Christine Bianchi morreu no dia 17 de julho de 2015, mais de nove meses depois do acidente sofrido.

LEIA MAIS
Nomes ligados ao automobilismo e fãs de corridas lamentam morte de Niki Lauda no Twitter
25 anos depois, relembre números e recordes de Ayrton Senna na Fórmula 1
Ricciardo dá ré, bate em outro piloto e abandona GP do Azerbaijão; imagem viraliza no Twitter