Presidente do Atlético dá forte declaração sobre pênalti não marcado

 

Eder Bahúte
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Fotos: Pedro Souza / Atlético

O presidente do Atlético, Sérgio Sette Câmara, não escondeu sua indignação com a arbitragem da partida contra o Corinthians, realizada neste sábado (14), na Neo Química Arena, em São Paulo, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Em campo, o árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira (SC). No VAR, o responsável era Pathrice Wallace Corrêa Maia.

Aos 4′ minutos da etapa inicial, Eduardo Vargas ganhou na velocidade de Gil, que derrubou o atacante dentro da área. O VAR, porém, não foi chamado para a revisão do árbitro de campo. Na Central do Apito, Sálvio Spínola considerou o lance como pênalti.

– Não estou aqui apontando dedo para a CBF, dizendo que a culpa é dela. Mas a arbitragem foi muito mal, e a gente exige que esse árbitro e, principalmente, o árbitro que estava no VAR sejam afastados, reciclados. Eles precisam rever o lance e entender que esse tipo de situação é inconcebível. Vamos tomar todas as providências, vamos buscar os áudios, vamos tentar entender. O Brasil inteiro viu”, disparou Sette Câmara em entrevista à Rádio Itatiaia.

Atlético

– O que aconteceu hoje realmente é preocupante, porque a arbitragem deixou de dar um pênalti claríssimo e, na minha opinião, fosse o caso de expulsar o zagueiro do Corinthians. Isso mudaria totalmente o panorama do jogo. Quando um erro desse acontece, ele não prejudica só o Atlético, mas também prejudica os demais participantes do campeonato – completou.