Maior torcida do Flamengo fala em tom de ameaça após eliminação: “Meia palavra basta”

“Chegou a hora de acordar, custe o que custar. Quem não pode sangrar é o Flamengo”, publicou a Raça Rubro-Negra nas redes sociais

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Alexandre Vidal/Flamengo

O Flamengo foi derrotado pelo São Paulo nesta quarta-feira (18) por 3 a 0 e está fora da Copa do Brasil. A cobrança aumentou sobre o trabalho de Rogério Ceni após três derrotas em três jogos, mas as críticas se estendem para jogadores e diretoria.

Após o resultado ruim, a maior torcida organizada do Flamengo, Raça Rubro-Negra, divulgou um comunicado em tom de ameaça contra os jogadores, comissão técnica e diretoria carioca. A mensagem ressaltava que, “doa a quem doer”, o clube vai melhorar agora.

CONFIRA O COMUNICADO DA TORCIDA ORGANIZADA DO FLAMENGO:

“Chegou a hora de acordar, custe o que custar. Quem não pode sangrar é o Flamengo. Como prometido, o apoio foi incondicional. A partir de agora, doa a quem doer, esse time vai jogar. Se ainda não entenderam, faremos entender. Se você quer vestir o manto, tenha disposição porque é para quem quer. Se não quer, abraço. A paciência do torcedor se esgotou e não vamos mais aceitar um comportamento incompatível com nosso DNA e que desonre o clube. Para bom entendedor, meia palavra basta”, publicou a torcida.

Acompanhe as notícias do seu time do coração pelo Facebook

VEJA TAMBÉM:

Flamengo revela dossiê que aponta “comportamento distinto” da CBF em relação ao São Paulo

Rodrigo Caio está fora do duelo contra o Racing, pela Copa Libertadores

Jornalista diz que Rogério Ceni balançará no cargo caso o Flamengo seja eliminado

Mundial de 2020 pode impactar decisões do Brasileirão e da Copa do Brasil; veja o calendário