Árbitro de Flamengo x Bahia quebra o silêncio e fala sobre possível caso de racismo na partida

Gerson acusou Índio Ramírez de racismo, o Flamengo prometeu ir à fundo nas investigações do caso 

Jeferson Macedo
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/Flamengo

Na partida entre Flamengo e Bahia, válida pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, Gerson acusou Ramírez de racismo. O caso teve uma grande repercussão nacional. O árbitro da partida Flávio Rodrigues comentou o ocorrido. Segundo ele, as ofensas do jogador do Bahia “não foi percebida pelos membros de arbitragem”.

“Aos 7 minutos do segundo tempo houve um conflito entre os jogadores sr. Gerson Santos da Silva, de número 8 da equipe do Flamengo e do atleta da equipe do Bahia de numero 15 sr. Juan Pablo Ramírez Velasquez, onde o jogador do Flamengo alega ter sido chamado de “negro” por seu adversário mencionado. Informo que este suposto ato não foi percebido por nenhum membro da equipe de arbitragem no campo de jogo”,  relatou o árbitro.

Entenda o caso:

Em entrevista após a partida, o jogador do Flamengo acusou o colombiano Ramírez, do Bahia, de injúria racial. Confusão teria acontecido após o segundo gol da equipe carioca.

“Quando a gente tomou o segundo gol, eu fui falar com ele e ele disse “cala boca, negro”. Eu nunca falei nada, porque eu nunca sofri. Isso eu não aceito. O Mano também tem que saber respeitar”, relatou Gerson em entrevista à TV Globo na saída do gramado.

Gerson ainda entrou em confusão com o treinador Mano Menezes, que teria criticado o jogador do Flamengo após a revolta pela suposta injúria racial:

“O Mano até falou: “Ah, agora você é vítima, não é? O Daniel Alves te atropelou e você não falou nada”. Claro, porque teve respeito entre eu e ele. Eu nunca falei de treinador, mas o Mano tem que saber respeitar. Estou vindo falar aqui por mim e por todos os negros do Brasil.”

VEJA TAMBÉM: