Deyverson cita dica de Felipe Melo e revela origem da ‘piscadinha’ contra o Corinthians

Atacante do Palmeiras fez o gol da vitória no duelo pelo Brasileirão de 2019 e acabou causando grande polêmica após provocar Roger

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Premiere/Reprodução

O atacante Deyverson relembrou, nesta quinta-feira (3), em entrevista ao Bolívia Talk Show, algumas polêmicas no clássico contra o Corinthians. A principal delas foi a piscadinha, que se tornou uma marca entre ele e a torcida do Palmeiras no dérbi.

“A piscadinha ficou na história. Com todo respeito à torcida do Corinthians, ao clube também, mas felizmente foi uma marca minha e fiquei reconhecido muito por essa piscadinha”, disse o atacante, que comentou os bastidores da origem desta comemoração.

“Corinthians e Palmeiras é um clássico muito pegado, assim como Barcelona e Real Madrid. Então, no decorrer do jogo, eu estava discutindo com o Roger, mas coisa de futebol, morre ali dentro. Eu estava no meu estádio, com a minha torcida a meu favor”, afirmou.

Quer saber quem chega e quem sai dos clubes do Brasil e do mundo?

 

O atacante ainda revelou que conversou com Felipe Melo, que tentou acalmar Deyverson. Marcos Rocha pediu para Felipão o tirar de campo para não ser expulso.

“O Felipe Melo falou para eu não discutir, mas aí teve uma jogada que ele (Roger) falou algo pra mim e eu respondi pra ele também, algumas gracinhas. Aí meti o gol e cresci mais. Vou engolir. Comecei a falar, ele foi substituído. O Marcos Rocha falou para o Felipão me tirar que eu seria expulso, e ele me tirou. Fui para o banco, ele tava olhando pra mim e dei a piscadinha. Pensei, “ah, nem vai repercutir”. Acordei no outro dia com piscadinha em tudo”, completou.

Deyverson se arrepende de ‘cusparada’ em Richard, do Corinthians

“Me arrependo muito de ter cuspido na cara do jogador do Corinthians. Me arrependo bastante porque ninguém está sujeito a levar cusparada da cara de ninguém. Fiquei muito decepcionado com a minha pessoa”, comentou Deyverson, que completou: “Liguei para ele depois, pedi desculpas e ele disse que estava de boa, foi sangue quente. Se eu pudesse voltar atrás, eu voltaria”.

VEJA TAMBÉM:

Deyverson revela sonho de jogar no Vasco e diz: “Tem muito jogador frustrado na imprensa”

Galvão chamou a Globo de “vendida” e pediu minha cabeça, diz Cartolouco

Abel Ferreira testa positivo para a Covid-19 e fica fora de Santos x Palmeiras