Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Exigente, Reinaldo Rueda quer salário milionário e contrato longo para assumir seleção colombiana

Reinaldo Rueda é o favorito para comandar a Colômbia nas Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022

Wilson Pimentel
Jornalista esportivo desde 1998. Cobriu os principais eventos esportivos da última década. Passou pelas redações do SBT, Record TV, CNT, Esporte Interativo, Rádio Tupi, Rádio Brasil e Rádio Manchete. É correspondente de veículos de comunicação da Colômbia, Croácia, Paraguai e Portugal. Está no Torcedores.com desde 2019.

Crédito: Gilvan de Souza /Flamengo

O técnico Reinado Rueda ficou mais distante de comandar a Colômbia após reunião na manhã desta sexta-feira com o presidente da Federação Colombiana de Futebol (FCF), Ramón Jerusúm. De acordo com o site “Antena 2”, o treinador exigiu um salário milionário, bônus por metas atingidas e um longo contrato.

Aniversário CLUBE EXTRA

Clique e veja as melhores promoções!

Siga o Torcedores também no Instagram

Você conhece o canal do Torcedores no Youtube? Clique e se inscreva

Ainda segundo a reportagem, Reinaldo Rueda pediu vencimentos mensais de US$ 1,5 milhão (R$ 7,6 milhões, pela cotação atual) para ele e seus auxiliares. Ele deseja receber uma robusta premiação pela conquista da Copa América e classificação para a Copa do Mundo do Qatar, além de um contrato até junho de 2026.

Os pedidos de Reinaldo Rueda, a princípio, estão longe do que a diretoria pode oferecer. A entidade aceita bancar o salário até certo valor. Porém, a diferença seria assumida por um dos patrocinadores da seleção, que se colocou à disposição para ajudar na operação. Como troca, ele seria garoto-propaganda da empresa.

Pesa ao seu favor o ótimo relacionamento que tem com todos dentro da federação, mas os dirigentes ainda não estão convencidos de que vale à pena fazer um investimento alto na contratação do treinador.  Reinaldo Rueda chegou a ser dado como certo nos bastidores, mas suas exigências fez a entidade recuar. Esta decisão, no entanto, deverá ser tomada no começo de janeiro. É o tempo limite.

Plano B

Se as negociações com Reinaldo Rueda não avançarem, a Colômbia trabalha em duas frentes para substituir Carlos Queiroz. O plano B é José Pékerman, que comandou a seleção ‘cafetera’ na Copa do Mundo de 2014 e 2018. A outra opção é Juan Carlos Osorio. O treinador está disponível no mercado após ser demitido recentemente do comando do Atlético Nacional. No mundial da Rússia em 2018, o colombiano esteve à frente da seleção mexicana.

LEIA MAIS:

Benfica faz contraproposta e Lucas Veríssimo está perto de deixar o Santos

Jornal: Benfica descarta Diego Alves, mas tem interesse em goleiro que joga a Série B do Brasileiro

Internacional começa a discutir renovação de contrato de Renzo Saravia