Torcedores | Notícias sobre Futebol, Games e outros esportes

Haas mantem piloto acusado de assédio sexual para 2021

Haas mantem Nikita Mazepin na dupla com Mick Schumacher

Carlos Lemes Jr
Colaborador do Torcedores.com.Jornalista formado, desde 2012, e no Torcedores, desde 2015. Matérias exclusivas pelo site publicadas nos portais IG, MSN e UOL.

Crédito: Nikita Mazepin, piloto da Haas (Divulgação/Facebook Oficial)

A Haas parece que fez um anuncio definitivo sobre o caso de assédio sexual envolvendo o russo Nikita Mazepin. Apesar das pressões, ele está mantido na dupla com Mick Schumacher para 2021.

“A Haas reafirma que Nikita Mazepin está garantido para 2021. Mantemos o que afirmamos no último comunicado, mas resolvemos a questão, internamente. A partir de agora, nenhuma outra declaração será dada”, postou a equipe em seu Twitter oficial em inglês.

O ex-piloto da F2 apareceu em um story de seu Instagram apalpando os seios de uma mulher em um carro. A Haas chamou o comportamento de “abominável”. Tanto que Mazepin tirou qualquer referência a Haas na página principal de seu Instagram, enquanto, o brasileiro, manteve o “Haas F1 Driver”, na mesma rede social aumentando os boatos de uma troca no companheiro de Mick Schumacher para 2021.

Segundo a imprensa Europeia, o pai de Nikita,  o bilionário Dmitry Mazepin, vai aportar cerca de 40 milhões de dólares (cerca de R$200 milhões, pela cotação atual) nos próximos anos na equipe de Gene Haas.

LEIA MAIS

Caso Zanardi: esposa diz que italiano já ouve quando chamado e se comunica