Ícone do site Torcedores – Notícias Esportivas

Rose Namajunas revela trauma ao lembrar de ataque a ônibus no UFC 223

lutadora

Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil

Ex-campeã dos palhas, ‘Thug Rose’ esteve dentro do ônibus atacado por Conor McGregor no media day do evento, em 2018

Um dos momentos mais infames da história do UFC aconteceu em 2018, quando Conor McGregor invadiu o media day do UFC 223 para atacar um ônibus com vários lutadores. Uma das que esteve dentro do veículo, Rose Namajunas, decidiu contar detalhes do que viveu durante a confusão.

‘Thug Rose’, que iria lutar naquele card contra Joanna Jedrzejczyk, estava no ônibus quando McGregor e vários colegas do irlandês invadiram a arena para atacar o veículo, como forma de retaliação a Khabib Nurmagomedov, que estava junto com a americana e outros lutadores e havia se envolvido em discussão com colega de McGregor.

“Foi uma eternidade aquilo, porque não sabíamos quem estava atacando o ônibus. Tudo o que vi naquela foi como se alguém tivesse dado um soco na janela e um dos seguranças tirando o cara. Não sabia que tinha sido o Conor, quando ele jogou o carrinho, o ônibus estava tentando sair e ele atirou na janela em que eu estava próxima. Se o ônibus não tivesse se movido, seria a minha janela”, disse Namajunas ao documentário Year of the Fighter.

No documentário, ‘Thug Rose’ revelo até ter ‘sentido alívio’ ao saber que seria o ‘Notorious’ o autor do ataque, mas que experiências do passado da lutadora acabaram causando um certo trauma com a lembrança destes no momento em que acontecia a confusão, que rendeu ao irlandês prisão e um processo.

“Quando eu ia para a escola, quando era pequena, eu passava por bairros ‘barra-pesada’ e pessoas jogando coisas no ônibus. Nunca tinha sofrido algo como aquilo, não estávamos no controle. O que eu faria? Eu rezei e isso me ajudou a aguentar aquilo tudo, a passar por aquilo mais forte. Eu estava lutando para não passar mais por coisas como aquelas, mas eu havia voltado a ver aquilo e tinha que lutar de volta. Aquilo me motivou a mostrar que nada iria me parar”, comentou.

Namajunas x Joanna

Outros lutadores acabaram se ferindo durante o ataque e tiveram que deixar lutas, casos de Ray Borg e Michael Chiesa. Por sua vez, Rose Namajunas decidiu ir na direção contrária e lutou contra Joanna Jedrzejczyk, vencendo na decisão dos juízes. Mas não sem ainda encarar os efeitos do que havia passado antes da luta.

“Foi difícil chegar na arena. Muito difícil, eu ainda estava estressada por causa daquilo tudo e voltar para aquela era, com o mesmo elevador e tudo aquilo me fez relembrar tudo. Estava tensa e com muito receio. Me lembro que o (treinador) Trevor Whittman, quando ele estava passando as ataduras nas minhas mãos, eu apertei muito forte. Vi que saiu sangue e pensei ‘preciso relaxar, tenho que respirar um pouco”, declarou.

LEIA MAIS

Khabib descarta revanches contra Poirier e McGregor: “Já os venci”

(Crédito da foto: Reprodução/Facebook Oficial UFC Brasil)

Leia mais:

Sair da versão mobile