Bonamigo explica ‘segredo’ para o acesso: “a gente conseguiu colocar honra nessa camisa do Remo”

Paulo Bonamigo liderou o time azulino em 16 jogos na atual temporada. O retrospecto é de nove vitórias, quatro empates e três derrotas

Octávio Almeida Jr
Jornalista graduado pela Universidade da Amazônia (UNAMA), 27 anos.Repórter de campo pela Rádio Unama FM em duas finais de Campeonato Paraense (anos 2016 e 2017).

Crédito: Samara Miranda/Clube do Remo

O Clube do Remo está de volta à Série B do Campeonato Brasileiro após 13 anos. Neste domingo (10), o time azulino derrotou o Paysandu por 1 a 0, no estádio Mangueirão. Em entrevista coletiva, o treinador remista, Paulo Bonamigo, descreveu o que fez a diferença para a conquista do acesso.

“Acho que a gente conseguiu colocar, dentro da cabeça dos jogadores, de criar uma identidade muito forte, uma entrega, uma honra nessa camisa do Clube do Remo. E vencer mais um Re-Pa é motivo de muita satisfação pra todos”, declarou.

Bonamigo foi contratado pelo Mais Querido com a temporada em andamento. Sob o comando do treinador, o Remo disputou 16 jogos. O retrospecto é de nove vitórias, quatro empates e três derrotas.

“(A campanha) é um somatório de várias situações. É um planejamento de uma diretoria junta do seu presidente, seus integrantes, uma diretoria muito competente fazendo um planejamento muito correto, trazendo as peças certas, no momento certo, dedicação total dos atletas foi imprescindível”, prosseguiu.

Bonamigo também parabenizou jogadores, diretoria e demais envolvidos na campanha. Além disso, destacou a importância do torcedor que não pôde estar presente nos jogos devido à pandemia do novo coronavírus.

“Mesmo não tendo de corpo presente a gente vê e sente a nação remista nos apoiando nesse momento. Isso é um motivo de entusiasmo, evidente, pros nossos atletas”, finalizou o técnico remista.

Leia a seguir outros temas da entrevista de Paulo Bonamigo, treinador do Remo:

Jogo

“Acho que foi uma vitória duríssima, num jogo como é todo Re-Pa. É uma pena que o campo atrapalhou muito a qualidade do espetáculo”.

“Muita chuva, evidente que a parte técnica foi prejudicada. E aí houve muito contato, erros que fazem parte do jogo”.

O que fez a diferença para a vitória

“A eficiência e a qualidade. A gente sabe que raça e disposição sempre são componentes importantes dentro do contexto, mas sempre é a inspiração de algum atleta que vai fazer a diferença. E hoje o Salatiel esteve inspirado numa ação de uma falta muito bem cobrada”.

Siga o Torcedores no Facebook para acompanhar as melhores notícias de futebol, games e outros esportes

“A gente sabe que grandes clássicos são decididos assim: numa bola parada, numa falta, num contra-ataque bem armado, num lance individual”

Assista à entrevista de Paulo Bonamigo, treinador do Remo:

Leia também:

Remo derrota Paysandu e está de volta à Série B após empate entre Londrina e Ypiranga