Ressentimento? Caio Ribeiro avalia relação após atrito com Casagrande e afirma: “Não falei que concordo ou discordo do Bolsonaro”

Caio Ribeiro e Casagrande tiveram discussão acalorada ao vivo

Bruno Romão
24 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Reprodução

Em entrevista à “Rádio Jovem Pan“, Caio Ribeiro recordou a discussão que teve com Casagrande no “Bem, Amigos!”. Após discordar de um posicionamento de Raí, criticando a conduta do dirigente do São Paulo em criticar Jair Bolsonaro, o ex-jogador entrou em conflito com o colega de trabalho. Portanto, um clima tenso se estabeleceu no programa. Porém, ele fez questão de afirmar que não existe nenhum ressentimento com o companheiro de Rede Globo, mas admitiu que a situação foi desconfortável.

“Claro que fiquei desconfortável da forma que foi tratado. Já foi superado, está tudo certo. Eu lamento que tenham transformado uma discussão em um ponto de vista político, quando eu nunca defendi ponto de vista político. Meu posicionamento foi de descordar do Raí, mesmo tendo respeito e carinho por ele, só que acho que quando você representa algo maior que você, você tem que ter cuidado com o posicionamento, que pode respingar na instituição”, declarou.

Leitor torcedor cuida da saúde pagando pouco!

BOLSONARO NÃO TEVE INFLUÊNCIA NA DISCUSSÃO

Além disso, Caio Ribeiro ressaltou que sua opinião não teve nenhum embasamento político. Portanto, um possível apoio ou discordância a Bolsonaro, naquele momento, não ocorreu.

“Não falei que sou a favor, contra, concordo ou discordo do Bolsonaro. E levaram a discussão para esse lado e as pessoas ficam irritadas, nervosas. Não foi a primeira e nem a última, eu vou manter meu ponto de vista e sempre com essa conduta. Eu tenho minha linha de conduta, tem público para todo mundo. Nós somos formadores de opinião, mas o poder é de quem tem o controle remoto, mudar de estação”

“O que eu concordo com você é que existe ume extremismo, que as pessoas não defendem conceitos, defendem seus pontos de vista e interesses. Não existe discussão enriquecedora com opiniões divergentes. Eu sempre gosto de fazer críticas construtivas”, expressou.