Carlos Carvalhal recorda que ficou “encantado” com oferta do Flamengo: “Projeto espetacular”

Treinador esteve na mira do Flamengo para substituir Jorge Jesus

Bruno Romão
23 anos, jornalista formado pela Universidade Estadual da Paraíba, amante da escrita, natural de Campina Grande e um completo apaixonado por futebol. Contato: bruno.romao.nascimento@gmail.com

Crédito: Divulgação/Braga

Em entrevista ao “Esporte Interativo“, Carlos Carvalhal recordou a oferta que recebeu do Flamengo. Em 2020, após a saída de Jorge Jesus, a diretoria do clube carioca desembarcou na Europa em busca de um substituto. Sendo assim, o português se encontrou com Bruno Spindel e Marcos Braz, e ficou encantado com a proposta do Rubro-Negro.

“Não foi uma questão de não querer, foi uma questão de não poder, que é uma situação completamente distinta. Eu realmente tive uma conversa em Lisboa com o Bruno Spindel e o Marcos Braz. Me apresentaram o projeto do Flamengo e eu fiquei encantado com o convite. Projeto espetacular, todas as ideias com clareza…Foi uma das melhores conversas que eu tive sobre futebol em uma aproximação com um clube. Foi realmente uma conversa de muita qualidade”, declarou.

Porém, por opção de seus familiares, uma mudança brusca de continente foi descartada por Carvalhal. Isso porque existiu um temo relacionado ao coronavírus, e o treinador acabou acertando com o Braga. Diante disso, o Flamengo acabou assinando com Domènec Torrent.

“Queria dizer que não se recusa um clube como o Flamengo. O Flamengo é um dos melhores clubes do mundo. Só uma circunstância especial é que faz um treinador não poder aceitar um convite desses(…) Já trabalhei na Grécia, Emirados Árabes Unidos, Inglaterra e Turquia e nunca viajei contra a vontade da minha família…Só que desta vez, vide as circunstâncias, sobretudo a do Covid, criou-se um impasse e houve muita resistência por parte da minha mulher e dos meus filho”, contou.