Flamengo emite nota sobre denúncia do MP em tragédia do Ninho

Ex-presidente rubro-negro, outros dirigentes e funcionários do clube foram indiciados na ação sobre o incêndio que matou dez jogadores da base flamenguista

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Reprodução/Facebook

Na última sexta-feira (15), o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) fez a denúncia relacionado à tragédia do Ninho do Urubu, em fevereiro de 2019, na qual o ex-presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello e outros dirigentes foram indiciados por responsabilidade no caso. E neste sábado (16) saiu a resposta rubro-negra.

Em nota publicada na imprensa (pelo Uol Esporte), o clube afirma que já ter ‘tomado conhecimento’ da denúncia feita pelo MP em relação ao incêndio, que resultou na morte de dez jogadores das categorias de base rubro-negras. Se colocando à disposição da Justiça para o processo, o Flamengo não quis falar sobre a questão, resumindo-se a dizer que ‘confia na Justiça’.

“O Flamengo está acompanhando o processo judicial envolvendo a eventual responsabilidade criminal pelo Incêndio do Ninho do Urubu e tomou conhecimento da denúncia oferecida pelo MP. O clube está à disposição da Justiça, como sempr esteve, e acredita que será feita a Justiça. O clube prefere não entrar no mérito, haja vista sua plena confiança na Justiça”, diz o comunicado.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Além de Bandeira de Mello, outros antigos dirigentes do clube, além de funcionários, prestadores de serviço e da empresa que forneceu os contêineres onde dormiam os jogadores também foram alvo da denúncia do MP, distribuída para a 36ª Vara Criminal. Membros da atual gestão não constam na denúncia, que acusa os 11 de incêndio culposo e lesão corporal grave.