Governo do Rio autoriza volta do público aos estádios, mas prefeito recua e diz que medida será revogada

Eduardo Paes afirmou que fiscalização das normas “é quase impossível” e por isso voltou atrás da decisão

Matheus Leal
Colaborador do Torcedores.com e do Hashtag Rubro-Negro.

Crédito: Twitter/Reperodução

A Prefeitura do Rio de Janeiro e o governo do estado aprovaram uma resolução conjunta permitindo o retorno do público aos estádios. Entretanto, em seu Twitter oficial, o prefeito Eduardo Paes recuou e afirmou que a medida será revogada, pois “é quase impossível a fiscalização”.

“A decisão de liberar os estádios com uma ocupação máxima de 1/10 está correta tecnicamente de acordo com nossa secretaria de saúde. No entanto, obviamente trata-se de medida quase impossível de ser fiscalizada. A medida será revogada”, publicou o prefeito Eduardo Paes.

Twitch, plataforma de streaming da Amazon, irá transmitir mais dois jogos do Brasileirão 2020

A resolução do governo e da prefeitura previa que a quantidade de público nos estádios fosse de acordo com a classificação de risco da Covid-19 na região na semana da partida. Ou seja, se o risco fosse moderado, 20% das arquibancadas seriam liberados com um afastamento mínimo de dois metros entre os torcedores. Se o risco fosse alto, apenas 10% de liberação com três metros de distância. Caso o risco fosse muito alto, o público não poderia entrar no estádio.

O último jogo com público no Rio de Janeiro aconteceu no dia 11 de março, na partida entre Flamengo x Barcelona-SC, pela fase de grupos da Libertadores 2020. O torneio que, inclusive, será decidido no Maracanã, no próximo dia 30, porém a Conmebol já informou que a grande final seria sem público presente.