Você sabia? Guardiola foi recusado pela Seleção para a Copa de 2014: “Ganharia o Mundial com Neymar”

Treinador espanhol completou 50 anos de idade e quase chegou ao comando da seleção brasileira

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Divulgação/Manchester City

Atualmente treinador do Manchester City, o espanhol Pep Guardiola comemora 50 anos de idade nesta segunda-feira (18). Campeão por Barcelona e Bayern de Munique antes de jogar a Premier League, o comandante quase veio para o Brasil para treinar a Seleção.

Guardiola já confirmou a história, mas ressaltou que ele recusou uma oferta da CBF. “Que um país com tantos mundiais como o Brasil pense em mim é uma honra, mas sempre pensei que uma seleção deve ser dirigida pelas pessoas de seu país, e o Brasil tem técnicos muito bons. Scolari é um treinador muito bom. O Brasil será sempre um grande candidato a ganhar o Mundial, ainda mais em casa”, disse em 2013.

Porém, anos depois, o lateral Daniel Alves, multi-campeão pelo Barcelona de Guardiola, afirmou que treinador espanhol gostaria de treinar a Seleção.

Quem chega e quem sai dos clubes?

 

“Eu pago porque sou linguarudo, mas eu não conto mentira. E, antes da Copa, o Pep queria treinar a seleção brasileira, mas não quiseram. O Pep falou que queria fazer a gente campeão do mundo, que tinha toda a estratégia para fazer a gente campeão do mundo. Não quiseram, porque falaram que não sabiam se o Brasil ia aceitar. Se a gente não aceita o melhor do mundo, que pode nos fazer melhores… é o que estava falando de ter os melhores do seu lado, é quando você vai crescer, vai evoluir”, disse Daniel Alves, em 2015, à ESPN.

“A realidade é a seguinte: Guardiola é o melhor treinador do mundo. É o melhor gestor esportivo que eu vi no futebol. É o cara que revolucionou o futebol, revolucionou um time, revolucionou uma equipe. E a gente tem a chance de ter o cara aqui, sem ter que gastar se o problema é dinheiro, porque a intenção dele era só receber se tivesse o resultado esperado pelo povo brasileiro. E você deixa passar uma oportunidade dessa… você não pensa na seleção brasileira”, completou Daniel Alves.