Marcos elogia Abel Ferreira e diz: “Estrangeiros são sopro no cangote dos brasileiros”

Ex-goleiro e ídolo alviverde ressaltou que o “Palmeiras estava estagnado” antes da chegada do treinador português

Rafael Brayan
Apaixonado pelo estudo do esporte mais praticado no mundo.

Crédito: Divulgação/Palmeiras

Campeão da Copa Libertadores de 1999, o ex-goleiro Marcos valorizou o desempenho do treinador Abel Ferreira no comando do Palmeiras. Em entrevista coletiva a convite da CONMEBOL, o ídolo alviverde valorizou a chegada do português ao clube e as mudanças imediatas desde sua contratação.

Leia mais: Neto coloca Weverton entre “melhores do mundo”, Edilson discorda e cita dois superiores

“O Palmeiras estava estagnado. No começo do ano eu acreditava pouco, achei que não tinha time para a final. A transformação foi muito grande. O time sabe o que faz no campo”, disse Marcos. “A chegada do treinador de fora dá sopro no cangote do brasileiro. Às vezes montam time mais preocupados em preservar o emprego. Quem vem de fora põe o time do jeito que ele acha que tem que jogar. Maior responsável por estar na final”, completou.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Marcos ressaltou que está nervoso esperando o duelo contra o Santos, que vale o título de campeão da Copa Libertadores da América. O ex-goleiro relatou como se sentiu antes da decisão de 1999. “É tenso. É ansiedade. Você quer que chegue logo. O goleiro tem que se preocupar dobrado, porque o time tem mais chance de perder por causa dele, do que de ganhar por causa dele”, afirmou.

“Nesse tempo de pandemia o Palmeiras cumpriu todas as suas obrigações, não demitiu funcionários, foi um clube estruturado. E investiu para chegar aqui. Infelizmente só um vai ganhar. A gente torce para um bom jogo. Os dois times merecem”, concluiu Marcos.