Com chances remotas de acesso após empate com o Cuiabá, técnico da Ponte Preta diz que equipe “não vai baixar a cabeça”

Macaca tropeça em casa em confronto direto pelo G4, mas treinador avisa: “Temos que seguir lutando mesmo que seja cada vez mais difícil o acesso”

Adriano Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Álvaro Jr/ PontePress

Na segunda (11), a Ponte Preta empatou em 2 x 2 com o Cuiabá no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, pela abertura da 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

A Macaca ficou por duas vezes a frente no placar com gols de Orobó e Bruno Rodrigues, mas o time mato-grossense buscou a igualdade após Jenison e Marcinho balançarem as redes.

O resultado manteve o Cuiabá na terceira posição da tabela somando 55 pontos. A Ponte Preta passou a ocupar o sétimo lugar com 48 pontos, quatro abaixo do CSA, que fecha a zona de acesso para a Série A na quarta colocação e joga nesta terça (12) fora de casa contra o Paraná.

Restando somente quatro rodadas para o fim da competição, o Dourado possui 75% de chances de se classificar para a primeira divisão, enquanto a Macaca tem agora apenas 2% da mesma possibilidade, segundo dados do site “InfoBola”, do matemático Tristão Garcia.

“Saímos muito descontentes pelo resultado, pois trabalhamos pela vitória, mas independentemente da sequência da tabela e do restante da competição, temos que seguir lutando para evoluirmos, de fazermos melhor e não baixar a cabeça, mesmo que o campeonato mostre que vai ser cada vez mais difícil o acesso”, explicou o técnico da Ponte Preta, Fábio Moreno.

Fábio Moreno, treinador da Ponte Preta (Foto: Álvaro Jr/ Reprodução/ Site oficial da AA Ponte Preta/ PontePress)

Fábio Moreno, treinador da Ponte Preta (Foto: Álvaro Jr/ PontePress)

O comandante destacou que a ansiedade dos atletas pelo resultado tem atrapalhado a concentração dentro de campo e ressaltou que a equipe sai na frente do marcador, mas tem permitido o gol adversário logo depois de marcar.

“Temos que estar sempre atentos, não tem perdão quando a gente falha. Quando se tem um vacilo, tomamos o gol e temos que correr dobrado. Infelizmente tanto ontem quanto no dérbi tivemos chances, poderíamos ter matado o jogo em alguns momentos, mas não conseguimos”, disse Moreno. E completou:

“É o equilíbrio que estamos buscando. Correr atrás do resultado gera desconforto muito grande, a gente buscava melhorar nesse quesito e melhorou. Mas ainda precisamos segurar um pouco mais o resultado, estamos tomando o empate muitas vezes minutos após termos marcado. Se conseguirmos segurar mais, o adversário vai se expor mais e vamos conseguir alargar o placar”.

A Ponte Preta volta a campo no próximo domingo (17) novamente no estádio Moisés Lucarelli, às 16h00, diante do Náutico, em partida que encerra a 35ª rodada do Brasileirão Série B.