Rogério Ceni esperava um Palmeiras diferente, mas aprova Arão na zaga: “Muito importante”

Willian Arão acabou entrando como zagueiro do Flamengo na vitória sobre o Palmeiras. Treinador esperava um time com Rony ou Breno Lopes

Rafael Brayan
Estudante de jornalismo. Colaborador especialista e editor-plantonista do Torcedores.

Crédito: Alexandre Vidal /Flamengo

O técnico Rogério Ceni afirmou que esperava um Palmeiras diferente no duelo desta quinta-feira (21). Em confronto válido pela 31ª rodada do Brasileirão, o Flamengo acabou saindo vencedor por 2 a 0, mas teve uma novidade entre os titulares: o volante Willian Arão foi recuado para a dupla de zagueiros.


Leia mais:

Flamengo derrota o Palmeiras com gol contra bizarro; assista ao lances
Weverton lamenta “infelicidade” do Palmeiras e diz: “A derrota não pode nos abater”


Em entrevista coletiva, Rogério Ceni afirmou que esperava um Palmeiras com um atacante de velocidade, como Rony ou Breno Lopes. Abel Ferreira optou por jogar com Willian e Luiz Adriano, repetindo a escalação que venceu o dérbi contra o Corinthians por 4 a 0 na última segunda-feira.

“Treinamos semana passada com ele nessa função, já fez isso meio tempo ou últimos 15 minutos. Hoje achei que encaixava melhor, esperava o Rony começando jogando, mas não foi. Nem ele nem Breno. Ele (Arão) tem mais mobilidade, então achei que ele com Rodrigo Caio ficaria uma boa dupla. Mas onde quer que ele jogue é muito importante aqui”, disse Ceni.

“Ele tem uns 270 jogos com a camisa do Flamengo. Ele mesmo me disse: “professor, onde quiser que eu jogue, vou ajudar”. É um cara que contribui muito com o dia a dia do Flamengo”, concluiu o treinador do Flamengo.