Mudanças no futebol do São Paulo trazem redução de custos no clube

Chegadas de Muricy Ramalho e Rui Costa foram responsáveis por cortes de até 10% no gasto com futebol

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

Crédito: Divulgação/Facebook Oficial São Paulo

A gestão Júlio Casares no São Paulo tem de lidar com turbulências como a má fase do time e até o ataque de torcedores ao ônibus do clube. Além de também ter que montar o seu departamento de futebol, com as chegadas de Muricy Ramalho e Rui Costa.

E estas chegadas devem, além de tentar dar um rumo ao futebol do Tricolor, também fazer com que os são-paulinos possam ver o gasto com este se reduzir. De acordo com a coluna De Primeira, no Uol Esporte, a contratação de ambos já causou uma redução significativa dos custos com a gestão do futebol do clube.

A nova diretoria do São Paulo tem como meta tentar reduzir o orçamento do futebol do clube em alguns aspectos. Um deles é o salarial. Tanto Rui Costa (gerente-executivo) como Muricy (coordenador de futebol) receberão salários menores que a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, pagava  a Raí e Alexandre Pássaro nas mesmas funções.

Seu time maltrata seu coração? 

Deixa que o Clude cuida dele para você!

Não há informação sobre os salários de Muricy e Costa na nova configuração da diretoria tricolor. A intenção é de que a redução de gastos seja, no mínimo, de 10% no futebol e também em outros departamentos do clube neste início de gestão.

Rui Costa terá para o departamento de futebol um orçamento reduzido para gerir contratações, salários e outros trâmites do dia a dia do clube. A medida também é para cortar os altos gastos da manutenção da ‘era Leco’.