Lutadora do UFC, Raquel Pennington é suspensa por seis meses por doping

Peso-galo do Ultimate revelou ter consumido remédios contendo substâncias proibidas segundo os códigos antidoping

Victor Martins
Um homem que acredita ser jornalista, escritor e 'chato'. Decidam vocês qual será a opção escolhida.Formado na Universidade Metodista de São Paulo. No Torcedores desde 2016 ou algo parecido.

O antidoping do UFC voltou a aparecer com mais um caso de infração. A peso-galo americano Raquel Pennington revelou que recebeu suspensão de seis meses por ter violado a regras contra o uso de substâncias proibidas da USADA (Agência Antidopagem dos Estados Unidos).

Em comunicado, a agência informou que Pennington fez uso de medicamentos que continham duas substâncias na lista de proibidas pelo controle antidoping do Ultimate: 7-keto-DHEA e AOD-9064. Os tais medicamentos foram prescritos por causa de um problema de saúde da lutadora, que ao saber de que os produtos continham as tais substâncias, interrompeu seu uso e comunicou o fato ao UFC e à USADA.

Um teste foi feito e constatou a presença dos dois fármacos no corpo de ‘Rocky’. Por ter informado previamente sobre o conteúdo dos remédios, a lutadora teve sua suspensão reduzida para seis meses, a começar de 17 de novembro de 2020. Assim, tornaria-se elegível para lutar em maio.

“Fui a um médico por causa de um problema de saúde e ele me prescreveu alguns remédios. Infelizmente, os usei durante um período até saber que deveria ter conhecimento sobre seu conteúdo na lista do programa antidoping. Descobri que poderiam ser medicamentos com substâncias proibidas, então interrompi imediatamente o uso e entrei em contato com o UFC. Ninguém me forçou a fazer nada e ninguém sabia disto a não ser eu e meu médico e não houve coleta de amostras da USADA neste período. Fiz isso porque notei que iria cometer um erro e fiz a coisa certa”, disse Pennington em comunicado no Twitter.

A última luta de Raquel Pennington no UFC foi em julho passado, quando venceu Marion Reneau.