Ex-Internacional e Bahia, zagueiro rescinde contrato com clube turco e avalia retorno ao futebol brasileiro

Formado nas categorias de base do Internacional, Thales deixou o Ankaraspor no início deste ano e está livre no mercado

Adriano Oliveira
Colaborador do Torcedores.com.

Crédito: Divulgação/ Ankaraspor (TUR)

O zagueiro Thales não é mais jogador do Ankaraspor, da Turquia. O atleta de 27 anos, que ainda possuía contrato com a equipe turca até o fim da próxima temporada europeia, acertou no início deste mês seu desligamento com o clube de maneira consensual, ficando assim livre no mercado.

Revelado pelo Internacional e com passagens por Bahia, Atlético-GO, CSA, Vitória e Criciúma, Thales foi contratado em outubro de 2020 pelo time turco, após se destacar defendendo o Paraná Clube na Série B do Campeonato Brasileiro.

“Chegamos a um acordo bom para os dois lados. Agradeço ao Ankaraspor pela oportunidade, mas achei que era a hora de partir para outro desafio na carreira. Foi minha primeira experiência no futebol europeu e acho que foi positiva, já que em tão pouco tempo no clube pude atuar sempre enquanto estive por lá”, afirma o jogador.

Zagueiro ex-Inter e Bahia, Thales rescinde com clube turco (Foto: Divulgação/Ankaraspor-TUR)

Zagueiro ex-Inter e Bahia, Thales rescinde com clube turco (Foto: Divulgação/Ankaraspor-TUR)

____________________________________

Contra o Bahia, Cássio atinge marca histórica pelo Corinthians e recorde entre os jogadores da Série A

Soteldo terá chuteira com nomes dos três filhos e “loading” na final da Libertadores; entenda

____________________________________

De férias em Porto Alegre, sua cidade natal, o defensor agora avalia propostas junto a seus representantes e manifestou o desejo em continuar atuando no velho continente. No entanto, também vê com bons olhos o interesse por parte de equipes do Brasil.

“Recebi sondagens de alguns clubes da Europa e das Séries A e B do Brasileirão. No momento estou analisando junto com meus agentes. Me adaptei rapidamente ao futebol europeu, então seria interessante continuar por lá, mas não descarto de maneira alguma a possibilidade de voltar a jogar no Brasil se for um bom projeto”, finaliza Thales.